Josué continua sem poder se candidatar por conta de processo negado por liminar

PUBLICIDADE

Em Agrestina, a pré-campanha a prefeito vem ganhando capítulos importantes nos últimos dias. Após uma semana da cidade acompanhar a cassação do mandato do prefeito e vice, Thiago Nunes e Zito da Barra, um fato novo sobre a impossibilidade de o ex-prefeito Josué Mendes ser candidato à prefeitura chamou a atenção nessa sexta-feira.

Josué entrou com uma ação na justiça, na qual tem diversos processos por mal uso do dinheiro público, por exemplo, para tentar ser candidato nas próximas eleições. Resultado: a justiça negou o pedido liminarmente, ou seja, o Ministro do Superior Tribunal de Justiça entendeu que não tem fundamento esse pedido do ex-prefeito. Assim, a justiça mais uma vez decidiu e entendeu que ele não pode ter os direitos políticos passivos de volta. Esse tipo de direito é o que faz uma pessoa ter a possibilidade de ser votado, além de votar (que é o direito político ativo).

É importante lembrar que esse processo, um dos que ele responde na justiça, refere-se à uma licitação considerada fraudulenta, do ano de 2008.

Em Agrestina, a única pré-candidatura confirmada é a ex-prefeita Carmen Miriam (Democratas). Quem será o indicado do grupo do prefeito Thiago Nunes? Essa é uma das interrogações na política de Agrestina esse final de semana.

PUBLICIDADE

Comentários