Molon é líder da bancada para 2020 e Danilo para 2021

Portal FolhaPE

Já era noite de ontem quando os deputados federais do PSB conseguiram chegar a um acordo e, finalmente, bateram o martelo no nome do novo líder da bancada na Câmara Federal para 2020. Será o deputado Alessandro Molon, do Rio de Janeiro. Molon disputava o espaço com o deputado Danilo Cabral, de Pernambuco. Pelo acordo, Molon estará à frente da bancada este ano, enquanto Danilo será o líder em 2021. Prevaleceu, então, a lógica do rodízio.

Há de se considerar que este ano é ano eleitoral e o protagonismo do Congresso Nacional não é o mesmo em função das disputas municipais. Hoje, o partido deve soltar uma nota, confirmando o entendimento que também será comunicado ao presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira.

A reunião que pôs fim ao impasse teve a presença de Danilo Cabral e Luciano Ducci, além de Tadeu Alencar e Molon. Após chegarem ao denominador comum, o passo seguinte foi recolher assinaturas para consolidar unanimidade. Havia 16 assinaturas em favor de Alessandro Molon até então. A entrega das assinaturas à Mesa Diretora é o que sacramentada a indicação do líder.

Ainda no final de janeiro, Danilo Cabral havia dito que, se preciso usaria a lista que tinha em mãos com 17 assinaturas, segundo ele, de uma bancada de 29 parlamentares. Naquele momento, o deputado Tadeu Alencar chegou a defender à coluna que lista era boa “para não usar”, fazendo referência à necessidade de unidade, que foi construída agora.

O governador Paulo Câmara e o prefeito Geraldo Julio já haviam demonstrado simpatia e torcida pelo nome Danilo. Na bancada de Pernambuco, no entanto, dos cinco nomes, haviam assinado em favor de Danilo: João Campos e Felipe Carreras. Gonzaga Patriota assinou em favor de Molon e Tadeu Alencar não assinou. Havia expectativa de que Pernambuco mantivesse a liderança dada a representatividade do Estado na bancada e no partido, mas Tadeu Alencar será sucedido por Alessandro Molon

Comentários