Inovações na 29ª Rodada de Negócios da Moda Pernambucana

80% dos compradores efetuaram suas inscrições e 95% dos estandes já foram comercializados

Em 2020, o principal evento do Polo de Confecções do Agreste de Pernambuco completa 15 anos. Projeto que revolucionou a imagem do setor têxtil do Estado para o País, a Rodada de Negócios da Moda Pernambucana chegará a sua 29ª edição, de 11 a 13 de março, repleta de novidades. Entre elas, o início do processo de migração dos expositores para a nova plataforma e-commerce do evento e a primeira rodada de negócios de moda autoral, ambos em parceria com o Governo do Estado. A segunda edição do Caruaru Moda Mundo, em parceria com a Prefeitura de Caruaru, é outro destaque da edição Outono/Inverno deste ano, que tem projeção de crescimento de 5% em relação à rodada do mesmo período do ano passado, que movimentou R$ 16 milhões.

Ao longo de 15 anos, a RNMP se firmou como um evento que contempla toda a cadeia produtiva da moda com espaços customizados para empresas de todos os portes e segmentos. Mesmo com todo sucesso conquistado, a Associação Comercial e Empresarial de Caruaru (Acic), realizadora do evento, tem trabalhado constantemente para expandir o projeto e alcançar novos públicos para os expositores, investindo em tecnologia e qualificação para as empresas participantes. Recentemente, o evento aderiu ao e-commerce e, nesta edição, os expositores irão começar o processo de migração para uma plataforma B2B (Business to Business) para que o mercado se mantenha aquecido e as negociações não caiam no período entre as rodadas.

A ideia abre as portas do mercado online para o empresário pernambucano, usando ferramentas de inteligência comercial e inovação tecnológica com o suporte de um evento já consolidado. “O projeto está em ritmo acelerado e, nesta próxima edição, as empresas expositoras deverão iniciar o processo migratório para o ambiente virtual. A plataforma estará totalmente online na edição de número 30, que acontecerá de 29 a 31 de julho de 2020, em comemoração aos 15 anos da Rodada e aos 100 anos da Associação. Um importante salto para a competitividade da indústria do Estado”, explica o coordenador da RNMP, Wamberto Barbosa. A propositura da plataforma foi da Acic, que contou com o aporte da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado.

A plataforma B2B faz parte do Programa Força Local, lançado pela Secretaria, em outubro do ano passado, através da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper), com o objetivo de sanar a fragilidade no modelo comercial do setor. 120 indústrias devem ser beneficiadas na primeira etapa e mais 150 na fase seguinte. Nos primeiros 12 meses de implantação, estima-se que haja um ganho de R$ 40 milhões para o segmento, que movimenta R$ 5,6 bilhões por ano e emprega 250 mil pessoas em cerca de 40 municípios, de acordo com o Governo do Estado. Para isso, o ecossistema da Rodada de Negócios, com cerca de 800 varejistas nacionais e 150 indústrias pernambucanas, será utilizado.

Outra novidade é que a 29ª RNMP sediará a primeira rodada de negócios de moda autoral do Estado, que faz parte do programa Circuito Moda Pernambuco, que o Núcleo Gestor da Cadeia Têxtil e de Confecções em Pernambuco irá promover durante os dias de evento. Além disso, as dez empresas selecionadas pelo edital do programa Caruaru Moda Mundo (CMM), da Prefeitura de Caruaru, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Economia Criativa (SEDEEC), irão colocar em prática os conhecimentos adquiridos através das mentorias nas áreas de gestão e inovação, comercializando seus produtos para lojistas de todo País. Após o sucesso da primeira edição, o período de capacitação foi estendido e passou a ser de 12 meses. Juntamente com a Acic, o Sebrae também é apoiador de ambos os projetos. O CMM conta ainda com a parceria do Armazém da Criatividade.

O mix da 29ª RNMP será composto por, aproximadamente, 170 mil peças nos segmentos surfwear, streetwear, praia, fitness, moda íntima, bebê, infantil, jeans, modas feminina e masculina, além de bolsas, calçados e acessórios, que devem comercializar mais de um milhão de peças no evento. Além do espaço tradicional, que contabiliza o maior número de fornecedores, os espaços InoveTex, destinado para fornecedores de produtos e serviços nas áreas têxtil, financeira, logística e de tecnologia, e Pernambuco que Cresce, voltado para micro e pequenas empresas, tiveram um incremento no número de expositores e terão 18, ao todo.

As empresas participantes têm se destacado em competitividade. A maioria delas é acompanhada pelo Sebrae, que é correalizador da RNMP, e cada uma é identificada com selos em seus estandes. “O Sebrae é parceiro, desde a criação do projeto, há 15 anos, por entender que, para mudar a realidade do Polo de Confecções do Agreste e de uma confecção, na época, sem muito valor agregado, precisávamos agir para além de melhorar a qualidade das peças. Era necessário mudar a visão do mercado sobre os produtos da região. A RNMP foi uma construção coletiva que propiciou essa transformação com acesso a novos mercados e a melhoria da qualidade da produção. O Sebrae testemunhou e participou, desde o primeiro momento, desta iniciativa que fez e faz história”, enfatiza a gerente da Unidade Agreste Central e Setentrional do Sebrae, Débora Florêncio.

Parcerias como essa contribuem para o sucesso da iniciativa, como avalia o presidente da Acic, Luverson Ferreira: “A longevidade da Rodada de Negócios, que consegue inovar e expandir seu alcance a cada ano, mostra que a atuação coletiva para o crescimento de um setor rende os melhores e mais duradouros resultados. A Acic celebra a chegada dos 15 anos do projeto, que é o maior do seu calendário, em um ano emblemático, quando a Associação completa 100 anos de dinamismo e relevância. Mas, sem parceiros de primeira hora, como o Sebrae, e a participação de empresários e instituições dos principais municípios que compõem o Polo de Confecções não seria possível”, ressalta.

A RNMP conta, ainda, com o patrocínio do Banco do Nordeste (BNB), do Governo Federal, da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper) e do Governo do Estado e com o apoio da Prefeitura de Caruaru. O Núcleo Gestor da Cadeia Têxtil e de Confecções de Pernambuco (NTCPE), o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), a Associação Comercial e Industrial de Toritama (Acit), a Associação Empresarial de Santa Cruz do Capibaribe (Ascap) e o Sindicado das Indústrias do Vestuário do Estado de Pernambuco (Sindivest/PE) são parceiros da iniciativa.

Comentários