A garantia dos serviços socioassistenciais foi destaque da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos de Caruaru em 2019

Mesmo com os constantes atrasos do repasse do cofinanciamento federal do SUAS, a Prefeitura de Caruaru manteve os projetos e programas através de recursos próprios._

O Fortalecimento do sistema de garantia de direitos humanos e socioassistenciais da criança e do adolescente, dos idosos, das pessoas com deficiências, entre outros, assim como o incentivo ao esporte e lazer, em especial nas comunidades de grande vulnerabilidade social, foram algumas das prioridades da gestão da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos de Caruaru (SDSDH) em 2019. Mesmo com os atrasos recorrentes do repasse do cofinanciamento federal do SUAS (Sistema Único de Assistência Social) por parte do Governo Federal, o município não fechou as portas para os serviços socioassistenciais, pelo contrário, fortaleceu a rede de proteção social com a ampliação de ações destinadas aos segmentos de vulnerabilidade, visando o crescimento da cidadania e a igualdade de direitos. O município arcou com 25 Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) em pleno funcionamento, ampliando para a Vila Canaã com a criação do Posto do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) e atendimentos do CadÚnico (Bolsa Família), além de reativar a Unidade Móvel de Profissionalização – Bolsa Família, que já formou duas turmas de corte e costura na Vila Cipó e Stítio Cajazeiras, zona rural.

A política específica para a população em situação de rua não foi esquecida. Houve a formação continuada para educadores sociais, requalificação e ampliação do horário de atendimento para o Centro POP, das 7h às 18h, e para o Acolhimento Institucional para Adultos e Famílias, que passou a ser das 18h às 6h. As ações intituladas “Prefeitura Junto Com Você” promoveu ações intervenções descentralizadas voltadas para a cidadania nas áreas mais vulneráveis do município, e buscou aproximar a população dos serviços ofertados pelas secretarias e entidades parceiras. Foram seis grandes ações realizadas nos Sítios Barrinhos, São José, Xicuru, e também nos bairros do Vassoural, Salgado e no CEAGEPE, com mais de 500 pessoas atendidas.

Uma outra preocupação da SDSDH foi promover políticas para a juventude, incluindo os adolescentes abrigados com encaminhamentos para o mercado de trabalho, promovendo cursos de formação profissional para aqueles que se aproximam da maioridade. Nesse sentido, 96 adolescentes passaram por cursos de qualificação profissional entre corte e costura, panificação, cabeleireiro, operador de caixa, primeiros socorros animais, língua inglesa, entre outros. Três desses adolescentes já estão exercendo a função de Jovem Aprendiz no INSS, Unicompra e AGS, e tem outros seis inscritos no programa aguardando avaliação. Os programas de qualificação profissional para os jovens também incluiu os egressos do Sistema Socioeducativo e a formação de 105 jovens pelo Programa Qualifica Caruaru. Também foram desenvolvidos programas de prevenção e combate à violência sofrida e gerada pelos jovens com palestras de prevenção realizadas em parceria com o Projeto Escola pela Paz, que contou com a adesão de 1.145 alunos da Rede Municipal de Educação e o fortalecimento das ações de esportes e Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos que incluiu 35 jovens acolhidos na Liga de Futebol Americano. No mês de novembro, um grande passo foi dado para as políticas de juventude do município com a construção do I Plano Municipal de Juventude. O plano passou pela última plenária no final de novembro, e o envio das propostas para a Câmara de Vereadores. Com a aprovação na câmara, o município terá que contabilizar dez anos para cumprir o que foi votado e aprovado pelos 331 jovens que participaram das 10 reuniões plenárias realizadas na periferia e zona rural, com 379 propostas apresentadas.

A Gerência de Esporte e Lazer trabalhou ativamente em 2019 e foi além do “Nossa Avenida” e dos aulões do “Caruaru em Movimento”, que a propósito, foi realizandos com mais de 26 edições no centro, periferia e zona rural do município, apresentando uma média de 1.200 participantes em localidades como Cachoeira Seca, Itaúna, Pau Santo, Serra dos Cavalos, Xicuru. Foram criadas as escolinhas esportivas com 11 núcleos que acumularam a participação de 380 crianças, como o núcleo do Sítio Palmatória com 35 participantes. Entre os projetos ativados e criados em 2019 estão os programas voltados à saúde e bem estar da população, como os núcleos do Projeto Vida Ativa que estão em pleno funcionando nas vilas de Cachoeira Seca e Peladas. Outro destaque foi a implantação da Academia Municipal de Artes Marciais na Vila do Murici, que atualmente atende 100 crianças e jovens da comunidade local. Sem esquecer da criação da Liga de Futebol Rural, em apoio à prática da modalidade, com a realização de campeonatos como o I Torneio de Futebol no Sítio Palmatória, que contou com a participação de 120 Jovens. O Bolsa Atleta Municipal continuou em 2019 e beneficiou 30 atletas de alto rendimento com bolsas que variam de R$ 300,00 à R$ 1.000,00, e junto com o Chamamento Público Esportivo, voltado para as instituições esportivas, acumulou o investimento de cerca de R$ 500 mil. O Projeto Mergulhando na Inclusão atendeu 25 crianças e 22 adultos, e o projeto da prática esportiva do golbol promoveu a inclusão de pessoas com deficiência visual.

O Programa Qualifica Caruaru, uma ação integrada entre a SDSDH com as Secretarias de Políticas para Mulheres (SPM), Sustentabilidade e Desenvolvimento Rural (SUDER) e Desenvolvimento Econômico / Economia Criativa (Sedeec) também esteve ativo em 2019. A iniciativa já formou, desde a criação do programa em 2018, até a última formatura realizada em outubro deste ano, 1.378 formandos. “Quando a gente começou o trabalho na SDSDH, o grande desafio foi conseguir fazer um diálogo entre os projetos e setores da própria secretaria, e para mim esse momento é o coroamento daquele passo que a gente deu lá trás: cada um na sua área de atuação, identificando as vulnerabilidades, verificando o que a população precisava. Trouxemos o CadÚnico, o Qualifica Caruaru, o Caruaru que Acolhe. A gente tem como fazer muita coisa boa quando trabalha em união”, destacou a secretária da SDSDH, Perpétua Dantas.

Comentários