ICIA promove várias ações em comemoração ao Dia Nacional de Combate ao Câncer Infanto-Juvenil (DNCCI).

PUBLICIDADE

_O evento tem como objetivo principal o de alertar e orientar a população sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer infanto-juvenil e os primeiros sintomas da doença_

Para mobilizar a população sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer infanto-juvenil e os primeiros sintomas da doença, o Instituto do Câncer Infantil do Agreste – ICIA promove várias ações (19, 20, 21, 22 e 23 de novembro) em comemoração ao DNCCI.

Serão eventos como: palestras, mutirão de atendimentos e uma roda de diálogos com objetivo de esclarecer dúvidas sobre a doença e seus sintomas. Conforme dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) cerca de 9.000 novos casos de câncer infanto-juvenil são constatados por ano no Brasil. Em se tratando de doença, é a primeira causa de morte, entre 1 a 19 anos.

Diante desse panorama, percebeu-se sobre a necessidade de concentrar esforços para chamar a atenção das autoridades, profissionais da saúde, instituições, representantes e principalmente da população de que educar e conscientizar sobre o tema resulta na diminuição de casos de morte por câncer infantil.

A data oficial do Dia Nacional de Combate ao Câncer Infanto-Juvenil é 23 de novembro, com lei de nº 11.650 de 4 de abril de 2008, para que todas as instituições do Brasil, com trabalho voltado às crianças e adolescentes com câncer, realizem em seus Estados práticas públicas de conscientização.

De acordo com a presidente do ICIA – Antônio Romão, são dados alarmantes que exigem uma mobilização voltada ao diagnóstico precoce, “_cabe ao ICIA, concentrar esforços por meio de ações relacionadas ao DNCCI, para alertar e orientar a população. Aprender a conhecer os sintomas e entender a necessidade do diagnóstico, pode evitar que uma criança ou adolescente venha a óbito_”, afirma.

A cada ano, a participação da população, dos profissionais da área da saúde e de colaboradores engajados e comprometidos com o tema aumenta expressivamente, principalmente na caminhada pela vida que acontece no mês de maio, em Caruaru. A cada edição, o ICIA complementa os eventos pontuais – palestras, mobilização da sociedade e roda de diálogos.

Nesse ano foram inseridas outras ações para intensificar e ampliar a proposta conscientizadora e educativa do DNCCI, com roda de diálogos que o tema é “Direitos Humanos do Paciente: respeito e dignidade ao sujeito no momento da dor e da doença” e será abordado por mestres e doutores na área de direitos humanos.

A programação do ICIA referente ao DNCCI para 2018, será entre os dias 19 a 23 de novembro.

*Sobre o ICIA: http://www.icia.org.br*
*Sobre o DNCCI: http://www.dncci.org.br*

*Programação:*

*19 de novembro – Segunda-feira*
• Aulão sobre os sinais e sintomas do câncer infantil, às 9h, no auditório do ICIA

*20 de novembro – Terça-feira*
• Palestra sobre Diagnóstico Precoce para profissionais de saúde, no bairro das Rendeiras, 9h30, no salão Paroquial das Rendeiras.

*21 de novembro – Quarta-feira*
• Palestra de sensibilização e teatro sobre os sinais e sintomas. Local: Colégio Santa Clara de Assis.

*22 de novembro – Quinta-feira*
• Palestra de sensibilização e teatro sobre os sinais e sintomas. Local: Centro de Reforço Avançar, a partir das 14h30.

*23 de novembro – Sexta-feira*
• Mutirão pela vida – Atendimento a crianças e adolescentes do ICIA. 9h as 16h
• Roda de Diálogos – Direitos Humanos do Paciente com Câncer, respeito e dignidade. Local: Auditório do Campus da ASCES-Unita, começando as 15h.
• Ação com a Polícia Rodoviária Federal e voluntários fazendo entrega de panfletos sobre o diagnóstico precoce. Local: Posto Juriti, das 8h às 11h.

 

PUBLICIDADE

Comentários