Fim da Delegacia de Crime contra a administração e criação do Departamento de Repressão ao Crime Organizado

PUBLICIDADE

Após muita polêmica o governo Paulo Câmara usou a força da base e aprovou a criação, na Polícia Civil, do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (Draco).

A oposição não concordou com a decisão a Comissão de Justiça rejeitou duas emendas à proposta apresentadas pela deputada Priscila Krause (DEM). As sugestões pretendiam preservar, na estrutura do novo órgão, as delegacias de Polícia de Crimes contra a Administração e Serviços Públicos (Decasp) e de Crimes contra a Propriedade Imaterial (Deprim).

Priscila Krause bateu no governo. “O que está em franco risco para justificar esse regime de urgência?”, questionou a democrata, que tinha pedido adiamento da votação e teve o pedido negado pelo presidente da Casa, Eriberto Medeiros (PP).

O líder do governo, Isaltino Nascimento (PSB), saiu em defesa da medida. “São medidas do Governo para ampliar os quadros das polícias no Estado. Será o fortalecimento das instituições e do serviço público são premissas da atual gestão. O que hoje é uma ação diminuta será mais um enfrentamento mais amplo à corrupção”, analisou. O projeto foi acatado com os votos contrários de Antônio Moraes (PP), Edilson Silva, Priscila Krause e Socorro Pimentel.

PUBLICIDADE

Comentários