Destra participa de oficina “Bicicleta nos planos”

PUBLICIDADE

Iniciativa visa incentivar a inserção do modal bicicleta nos planos de mobilidade em todo o país

A Autarquia Municipal de Defesa Social, Trânsito e Transportes (Destra) recebeu a oficina “Bicicleta nos Planos”. O projeto é uma iniciativa da rede Bike Anjo e, em Pernambuco, acontece em parceria com o Pedala-PE. A proposta da oficina é colaborar, de forma técnica, para que os municípios insiram nos planos de mobilidade a bicicleta como meio de transporte. A Campanha bicicleta nos planos está hoje em 48 cidades, atingindo todas as regiões do Brasil.

No encontro, que reuniu representantes da sociedade civil organizada, poder público e empresas, foi abordada a importância de construir, junto com a população, incentivos para o uso da bike. Áreas para deixar a bicicleta em estabelecimentos comerciais, faixas exclusivas no município, sinalização específica, são alguns dos pontos destacados, além das ações educativas relacionadas ao uso desse modal. De acordo com o articulador nacional da rede Bike Anjo, JP Amaral, incentivar o uso da bicicleta como meio de transporte reduz o número de acidentes nas ruas, fortalece a rede com a sociedade civil e até diminui o tempo de deslocamento desses usuários dentro da cidade.“O trabalho que a gente está fazendo aqui em Caruaru nada mais é que propagar qual é a política da bicicleta que a gente imagina que é importante que a cidade tenha. Não é pensar apenas em infraestrutura, é pensar também em medidas de governança e de campanha de educação e trabalhar com Caruaru, para que seja uma cidade mais preparada para mobilidade”, comentou Amaral.

Para Jason Torres, gerente de ciclomobilidade do Estado, Caruaru pode servir como porta de entrada para a interiorização de ações voltadas ao uso frequente da bicicleta. “Caruaru vem mostrando que tem uma população muito receptiva a implementações na área de mobilidade urbana. Em cima disso a gente nota que aqui é um terreno muito fértil para trazermos ações ligadas a mobilidade ativa, particularmente a bicicletas, para poder avançar e levar esse caso de sucesso para outras cidades do estado, inclusive a capital”, destacou o gerente.

O envolvimento da sociedade civil organizada nessa construção é um diferencial para que as ações se perpetuem. O arquiteto, urbanista e ciclista, Rodrigo Lucas, o ciclista do grupo “Pedalar Sempre”, Marcos Firmo e o presidente do Conselho Municipal de Trânsito e Transporte de Caruaru (Comut) e empresário da área de transporte público, Ricardo Henrique, estavam presentes no encontro e se mostraram grandes incentivadores dessa inserção da bicicleta no plano de mobilidade. “Tenho todo interesse que esse tipo de modal cresça na nossa cidade. Vale registrar que a lei de mobilidade deixa muito claro que a mobilidade ativa é transporte público de massa, bicicleta e a pé. E este é um momento muito oportuno para a gente rever a cidade e enxergar uma alternativa de se deslocar, sem ter tanta dependência do veículo”, destacou Ricardo Henrique.

Para a secretária executiva da Destra, Adriana Leite, incentivar esses modais é promover formas mais inteligentes de se locomover. “A cidade é feira para pessoas. Esse é o verdadeiro conceito para uma cidade funcional. Toda inciativa que visa incentivar a mobilidade ativa, seja ela com a mobilidade a pé ou através da bicicleta, é muito importante. Caruaru não pode viver só baseada na mobilidade através de carros, porque isso não está dando certo. Vemos isso nas nossas ruas e nos congestionamentos que estamos tendo em nosso dia a dia. Por isso a importância de incentivar os modais não motorizados, para que possamos dar vida à nossa cidade”, pontuou Adriana.

PUBLICIDADE

Comentários