Novo feriado é alvo de críticas de empresários

PUBLICIDADE
Data Magna de Pernambuco será comemorada pela primeira vez em 2018 e lojistas acreditam em prejuízos para Caruaru e Agreste

O novo feriado estadual, comemorado em 6 de março, foi alvo de críticas dos empresários de Caruaru. A Data Magna estadual, que passa, efetivamente a ser comemorada em 2018, é vista com preocupação pelos lojistas da cidade. A data marca o início da Revolução Pernambucana de 1817, considerada pelos historiadores como primeiro ato em busca da Independência do Brasil.

Apesar de ser um dia festivo e lembrar um fato importante da história, o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Caruaru, Adjar Soares, afirma que o novo feriado vai trazer prejuízos ao comércio. “Vivemos um momento de dificuldades e a economia passar a dar sinais de recuperação. Com mais um feriado, podemos afirmar que prejudica as lojas”, disse.

Ainda de acordo com ele, devido a ser a primeira vez que o feriado vai ser comemorado não tem como medir o impacto, mas pelo fato do dia ser a terça, sempre com intensa movimentação, não será bom para os lojistas. “O começo do mês é sempre de movimentação, as pessoas recebem os salários e estão dispostas a consumir. Não é apenas o comércio que fecha, mas também indústria e bancos. Será uma data cujo prejuízo não tem como recuperar depois”, avalia.

Abertura

Vale lembrar que o Sindicato dos Lojistas do Comércio de Caruaru (Sindloja) informou que o comércio tradicional e os centros de compras (shoppings, Fábrica da Moda e Polo Caruaru) podem funcionar no dia 6 de março.

No entanto, o lojista deverá fazer a solicitação até o dia 1º de março, ao Sindloja e ao Sindecc, enviando comunicado contendo a relação dos empregados que irão trabalhar no feriado, acompanhando as datas das respectivas folgas contempladas no prazo de 30 dias. Os funcionários que trabalharem no feriado terão ajuda de custo no valor mínimo de R$ 45 reais.

PUBLICIDADE

Comentários