Programa Território Vivo atraiu vários empreendedores da região

PUBLICIDADE

 

Nesta quinta-feira (14), Caruaru sediou o quarto e último encontro do ano, do Programa Território Vivo – Rede Caruaru. O projeto, que objetiva aproximar pessoas e instituições para construir coletivamente uma agenda de trabalho e planejamento para o desenvolvimento das regiões.

A abertura do evento foi realizada pelo repentista de Caruaru, Rogério Menezes. Em seguida, houve uma palestra com a mestra em filosofia, Tânia Zapata, encerramento com várias apresentações culturais. Esse encontro corresponde a Rede Caruaru Polo 10, que compreende os municípios do polo de confecções do Agreste.

“Esse trabalho colabora para melhorar o ambiente de negócios, de forma integrada com os demais municípios da Rede, gerando emprego e renda para toda cidade e região, o que vai ter impacto direto na qualidade de vida da população. Em 2018 temos ainda muitos projetos, que estarão entrando em execução”, concluiu Carol Beltrão, secretária executiva de Desenvolvimento Econômico e Economia Criativa de Caruaru.

Entenda o projeto – A Rede Caruaru é formada por quase 30 municípios da região, tendo Caruaru como a Capital Regional do Agreste. Fazem parte do Polo 10 as cidades de Toritama, Santa Cruz do Capibaribe, Surubim, Cupira, Agrestina, Brejo da Madre de Deus, Riacho das Almas, Vertentes e Taquaritinga do Norte. O grupo de municípios por região é selecionado com base no Estudo Pernambuco em Rede – Agência Condepe/Fidem (2012), que analisa as relações de influência entre os municípios do estado. Nesse trabalho, Caruaru foi classificada como Capital Regional, assim como Petrolina/Juazeiro. Segundo o Estatuto da Cidade (2015), os critérios para a delimitação de uma região de influência de uma Capital Regional, que são adotados pelo IBGE, consideram os bens e serviços ofertados pela cidade à região, o que abrange produtos industriais, educação, saúde, serviços bancários, comércio e empregos. Dessa forma, Caruaru e os municípios que farão parte do evento, por estarem ligados à Capital Regional pelo consumo de bens e serviços, fazem parte do que é chamado Rede Caruaru.

PUBLICIDADE

Comentários