Palestra alerta para o controle de faturamento do MEI nos últimos meses do ano

Por conta das festividades de final de ano, o número de cadastramento de Microempreendedor Individual (MEI) aumenta consideravelmente para atender a demanda do comércio. Caso o MEI faça o cadastramento em novembro, a receita bruta não poderá ultrapassar R$ 10 mil (R$ 5 mil x 2 meses = R$10 mil).

A informação foi repassada durante a palestra “MEI: para começar bem” realizada pelo Expresso Empreendedor – Recife, da Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Trabalho e Qualificação do Governo de Pernambuco (Sempetq), no auditório da Junta Comercial de Pernambuco (Jucepe). O evento acontece semanalmente com o apoio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

De acordo com a palestrante Fabiana Gomes, quando o Microempreendedor Individual excede o valor da receita bruta anual, que hoje é de R$ 60 mil por ano ou R$ 5 mil por mês, é enquadrado automaticamente como microempresa. “O problema é que uma vez desenquadrado, só poderá voltar a ser MEI depois de um ano como Microempresa (ME)”, alertou a consultora.

Ao final da palestra, as consultoras da Agência de Fomento do Estado de Pernambuco (Agefepe) Albani Teixeira e Karolina Duarte apresentaram os benefícios do financiamento creditício a partir da formalização do MEI. “O crédito viabiliza o desenvolvimento da empresa. Se o Microempreendedor Individual precisa crescer, a Agefepe pode ser o caminho”, concluiu Albani.

Para Elon SantAna, um dos participantes da palestra, o encontro foi de muito aprendizado. “Pretendo abrir um negócio no ramo de shows e eventos. A palestra serviu para entender mais, sobretudo a parte de faturamento e gastos”, afirmou Elon.

A próxima palestra será realizada quarta-feira (22/11), das 9h às 11h. Os interessados podem se inscrever no local (Rua Imperial, 1600) ou antecipadamente pelo telefone do Expresso Empreendedor – Unidade Recife: (81) 3182-2800.

Comentários