Corpo de Mãe Jucy de Yemanjá será velado na Casa do Pife

O corpo da religiosa Jucimar Pereira, mais conhecida como ‘Mãe Jucy de Yemanjá’, falecida aos 57 anos no final da tarde deste domingo (12), no HRA, em Caruaru, será velado na Casa do Pife da cidade cenográfica, na Estação Ferroviária do município. O enterro será às 16h, no Cemitério Parque dos Arcos, também em Caruaru. A ilustre representante da religião de matriz africana foi fundadora do Afoxé Filhos de Lufã e do Conselho Municipal de Política Cultural de Caruaru, onde ocupou, como último cargo, o de conselheira de gastronomia. Recentemente, Mãe Jucy se elegeu delegada para a Conferência Estadual de Promoção e Igualdade Racial como representante de Caruaru. Em 2016 recebeu da Fundação de Cultura e Turismo de Caruaru o Título de ‘Notório Saber da Cultura Afro Brasileira’ no evento da Semana Cultural Afro Brasileira, promovido pelo Coletivo Afro Brasileiro Bara Asa. Jucy era reconhecida pelos povos de terreiros por encabeçar a luta contra o racismo e promover discussões étnico-raciais referentes à religião e também pela atuação em eventos relacionados. Teve intensa participação em seminários, rodas de diálogos, fóruns e conferências no município. Na religião era denominada como ‘Egbomy de Yemanjá’, um tipo de liderança religiosa de alta patente e respeito.

Comentários