Semáforos sonoros para deficientes visuais terão nova padronização

O Conselho Nacional de Trânsito publicou, neste mês, uma resolução que padroniza e regulamenta os sinais sonoros, visuais e vibratórios dos equipamentos utilizados nos semáforos de trânsito. Segundo o coordenador da Coordenação Geral de Qualificação do Fator Humano no Trânsito do Denatran, Francisco Garonce, esta sinalização sonora para o deficiente visual vai ser uniformizada em todo o país.

“Como não havia uma padronização, muita vezes ele se colocava em uma situação de risco. Por quê? No Estado de origem o semáforo seguia um padrão sonoro, o som era intermitente, o som era contínuo, ou era mais grave, era agudo. Então, o Conselho Nacional de Trânsito, atendendo até o que prevê o Estatuto da Pessoa com Deficiência, padronizou para o país inteiro como que devem ser estes chamados sinais sonoros.”

As mudanças vão entrar em vigor a partir de janeiro de 2020. Uma das determinações é que os semáforos com sinal sonoro sejam identificados com sinalização tátil e de alerta. Além disso, eles devem ser equipados segundo as normas técnicas de acessibilidade. Funcionará da seguinte forma: a pessoa deve apertar o botão de acionamento por três segundos para que seja ativado o modo sonoro, que deverá emitir uma mensagem verbal de indicação. Esse som não deve ser interrompido por outro sinal sonoro ou mensagem verbal de forma alguma, como explica Francisco Garonce.

“Se a pessoa que tem deficiência visual foi lá, pressionou o botão que fica em uma posição de 80 centímetros a 1,20 metro, este botão deve ter 4 centímetros de largura e ele tem um formato específico padronizado. A pessoa que chegou ali viu, já sabe onde procurar este botão. Se ele pressionar uma vez, soltar e não ficar segurando os três segundos, precisa haver uma indicação sonora para ele saber. É uma voz, que pode ser sintetizada ou gravada e que passa esta informação.”

O semáforo também pode informar em que local a pessoa está e quais ruas fazem parte daquele cruzamento. Os órgãos executivos de trânsito devem realizar os estudos necessários para a implantação dos semáforos dotados de sinal sonoro.

Comentários