Aula inaugural do Projeto AMA será próxima quarta (16), no Senac

A aula inaugural do Projeto AMA – Amigos do Meio Ambiente, será na próxima quarta-feira (16), das 8h às 12h, no Centro de Convenções/ Senac. A parceria envolve a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e a Prefeitura de Caruaru, através das Secretarias de Educação, Serviços Públicos e de Sustentabilidade e Desenvolvimento Rural.

A abertura do evento contará com a participação do artista Sebá, com uma divertida e educativa encenação de seus bonecos e interação com as crianças, além de apresentar o mascote do AMA, o Aminho. Participarão as Escolas Municipais: Altair Porto, Capitão Rufino, CAIC, Josélia Florêncio, Cristina Tavares, João Velho, Laudelino Rocha, Luiz Pessoa, Álvaro Lins e Maria do Socorro.

 

Proposta

O Amigos do Meio Ambiente é um projeto de extensão universitária da Universidade Federal de Pernambuco-UFPE/CAA. Com caráter socioeducativo, leva educação ambiental para as escolas municipais, apresentando uma abordagem mais científica e prática aos alunos, através de aulas expositivas, experiências e visitas técnicas.

O objetivo do AMA é capacitar agentes ambientais que possam atuar nas escolas, na comunidade, em casa e onde quer que esteja, contribuindo assim para a formação de uma consciência ecológica e sustentável dos futuros cidadãos.

Etapas do treinamento:

a) Seleção das escolas participantes que receberão o G5-Ambiental;

b) Seleção dos profissionais das escolas que receberão o treinamento;

c) Treinamento dos professores e gestores selecionados;

d) Elaboração de um plano de ação para implementação do G5 de acordo com cada realidade escolar;

e) Execução da metodologia de ensino ambiental nas escolas;

f) avaliação dos resultados obtidos.

 

G5-Ambiental*

O G5-ambiental é uma metodologia de gerenciamento Ambiental. Criada em 2015, ela tem como base ferramentas de qualidade como 5S e o ciclo PDCA (BORBA, 2015). A metodologia foi elaborada e implementada através das atividades executadas pelo Grupo de Gestão Avançada (GAMA). A metodologia consiste em cinco etapas de treinamento de gerência ambiental, que pode ser aplicada desde o ensino fundamental ao superior. O G5-Ambiental é um procedimento cíclico divido em (BORBA, 2015):

· G1 – Gestão das águas – Estabelece formas e normas para o gerenciamento de recursos hídricos, com o intuito de maximizar a sua utilização e, assim, gerar menor dano aos mananciais aquíferos. Bem como minimizar os gastos com a utilização banal da água;

· G2 – Gestão da Energia – Traz a métodos de gerenciamento sustentável da energia elétrica, tanto nos locais públicos, como no privado. Essa etapa estabelece desde a criação de métodos educacionais de economia, até a elaboração de projeto para aquisição de telas fotovoltaicas;

· G3 – Gestão de Resíduos Sólidos – Estabelecimento de parcerias com a coleta seletiva da localidade, ensino de praticas sustentável sobre resíduos, apresentação e ensino sobre a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), instituída pela Lei nº 12.305/10, além de atividades que promovam o desmitificação do lixo;

· G4 – Gestão Vegetal (ou Fauna e Flora) – apresentação de problemáticas envolvendo a preservação da fauna e flora local, exemplificando para o agreste: desertificação, poluição das bacias hídricas, desmatamento, o caso do parque Natural João Vasconcelos Sobrinho (Serra dos Cavalos);

· G5 – Gestão do conhecimento – estabelece procedimentos para elaboração e avaliação cíclica de aprendizado, aplicabilidade de melhorias, estratégias de preservação local e elaboração de atividades que culminem na criação e estabelecimento de uma escola sustentável.

*Fonte: UFPE

Comentários