Câmara aprova fim da fase de discussão da denúncia contra Temer

PUBLICIDADE

Câmara dos Deputados aprovou no início da tarde desta quarta-feira (2), por maioria, um requerimento que autoriza o fim da fase de discussões na sessão que analisa a denúncia de corrupção contra o presidente Michel Temer.

O placar da votação serviu de termômetro para o governo, que conseguiu obter 292 votos a favor do fim das discussões. Apenas 20 parlamentares votaram contra, e outros dois decidiram se abster.

Quase a totalidade dos deputados da oposição não marcou presença na sessão. A estratégia, segundo líderes oposicionistas, era deixar que apenas os governistas garantissem o quórum da sessão para depois registrar presença.

Quórum

O quórum de 342 deputados presentes em plenário foi registrado no painel eletrônico da Câmara três horas e 37 minutos após a abertura da sessão.

Para que fosse aberta a etapa de votação na qual os deputados vão se manifestar individualmente nos microfones do plenário se admitem ou não o andamento da denúncia da Procuradoria Geral da República, era exigido o número mínimo de 342 parlamentares registrados no painel do plenário.

O anúncio da base de que o quórum foi atingido causou bate-boca no plenário. Deputados oposicionistas alegaram que não votariam o requerimento de encerramento da fase de discussões para “para que o trabalhador pudesse ver”. Eles se referiam ao fato de que a votação será transmitida ao vivo por várias emissoras de televisão.

A intenção dos oposicionistas era arrastar a sessão até a noite para que a votação ocorresse no horário nobre das TVs.

“O governo não quer que a votação ocorra à noite, para que os brasileiros não fiquem sabendo quem apoia Temer”, disse o deputado Glauber Braga (PSOL-RJ).

PUBLICIDADE

Comentários