Câmara pode realizar audiência pública para debater extinção de zona eleitoral de Caruaru

Na última semana, o Presidente da Comissão de Direito Eleitoral da Ordem dos Advogados do Brasil em Caruaru (OAB Caruaru), Marcelo Cumaru, esteve presente na sede do Poder Legislativo de Caruaru, afim de solicitar a Presidência da Casa, que realize uma discussão acerca da possível extinção de uma das zonas eleitorais de Caruaru.

Uma decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) quer extinguir a 105ª zona eleitoral da Capital do Agreste. A resolução do Tribunal afirma que, capitais e cidades com mais de 200 mil eleitores, necessitam possuir uma zona com um número mínimo de 100 mil eleitores.

A 105ª zona de Caruaru possui 81.360 eleitores.

De acordo com Marcelo, que também é membro da Comissão de Direito Eleitoral da OAB em Pernambuco, a ideia do rezoneamento comprometeria os trabalhos realizados pela 105ª zona.

O advogado ainda explica que com a extinção da zona, os serviços realizados pela mesma seriam realocados para as outras zonas, causando sobrecarga nos servidores, prejudicando a qualidade dos serviços oferecidos.

“Viemos até a Câmara Municipal para articular junto ao Presidente da Casa, vereador Lula Tôrres, que solicite uma audiência pública para debatermos os efeitos negativos da extinção de umas das principais zonas eleitorais da nossa cidade, que atende eleitores da cidade e da zona rural” destaca Marcelo Cumaru.

O Presidente da Câmara se comprometeu em dar andamento a pauta solicitada pela comissão da OAB.

“Sabemos da importância do trabalho realizado pelas zonas eleitorais, e, é dever da Câmara provocar na sociedade a discussão deste tema altamente relevante. Estamos comprometidos em dar andamento a demanda para que a nossa cidade não perca uma de suas zonas eleitorais mais importantes” afirma Lula Tôrres.

Comentários