Trabalhador deve formalizar denúncia no Ministério do Trabalho de empresa que não depositou FGTS

PUBLICIDADE

O Ministério do Trabalho realizará no próximo sábado, 18, em Caruaru, um mutirão para atender o público de trabalhadores detentores de contas inativas que estão zeradas até momento. O objetivo da ação é de fiscalizar as empresas que não efetuaram o depósito do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço de seus funcionários.

De acordo com o Auditor Fiscal, Francisco Reginaldo, após recolher as denúncias dos trabalhadores, o Ministério do Trabalho que tem a competência de fiscalizar o FGTS, vai notificar as empresas para que possam fazer a comprovação do recolhimento. “No caso de comprovarmos que a empresa não fez o recolhimento devido do FGTS de seus funcionários, será gerada uma multa de R$ 104,00, por cada empregado prejudicado”.

Francisco Reginaldo lembra ainda que se o próprio trabalhador constatar que não teve o fundo de garantia depositado corretamente deve procurar o Ministério do Trabalho para formalizar a denúncia contra a empresa. “Basta tirar um extrato atualizado da conta vinculada do Fundo de Garantia. O documento pode ser obtido em qualquer agência da Caixa Econômica Federal, de posse do Cartão do Trabalhador, ou da Carteira de Trabalho e o cartão ou número do PIS. Também é possível fazer isso baixando o aplicativo do FGTS no smartphone”, explicou o Auditor Fiscal.

A Sede do Ministério do Trabalho em Caruaru fica localizada na Rua Cônego Júlio Cabral, 57, no Bairro Maurício de Nassau.

PUBLICIDADE

Comentários