Morre aos 84 anos, Ibsen Pinheiro, ex-presidente da Câmara

Foto: divulgação/MDB

Morreu nesta última sexta-feira (24), aos 84 anos, o ex-deputado Ibsen Pinheiro. Ele foi presidente da Câmara durante o processo de impeachment de Fernando Collor de Mello, em 1992. Ibsen estava internado em um hospital de Porto Alegre (SP).

Filiado ao MDB do Rio Grande do Sul, foi deputado federal por quatro legislaturas, entre 1983 e 2011. Ibsen também foi integrante da Assembleia Nacional Constituinte, responsável pela Constituição de 1989.

Além da carreira política, Ibsen era jornalista, advogado e atuou como promotor e procurador da Justiça. No futebol, ele foi presidente do Inter.

Morre jornalista Sérgio Noronha, aos 87 anos

O jornalista Sérgio Noronha morreu, hoje, no Rio, aos 87 anos. Comentarista com passagem pela TV Globo e pela Rádio Globo, entre outros veículos, ele estava internado há 10 dias no Hospital Rio Laranjeiras, na Zona Sul, onde sofreu uma parada cardíaca.

A informação foi confirmada pelo amigo Arnaldo Cezar Coelho ao Globoesporte.com.

“Perdi um amigo. Conheci Seu Nonô quando ele jogava futebol na Urca na década de 60. Ele era o cara que sentava no paredão e ficava me pressionando quando era juiz. Ali conheci ele. Depois ele foi para o Jornal do Brasil, Rádio Globo… A vida toda foi meu companheiro, um parceiro de vida toda de frequentar a minha casa”, disse Arnaldo.

Noronha teve uma pneumonia no Retiro dos Artistas, onde vivia, e ficou internado sete dias no CTI do hospital. Na última quinta-feira, ele foi transferido para o quarto, mas passou mal e teve uma parada cardíaca.

O Hospital Rio Laranjeiras informou, por volta das 18h, que o Retiro dos Artistas foi avisado sobre o falecimento. Às 18h05, o Retiro dos Artistas informou que tinha sido avisado sobre a morte e que um representante da instituição estava a caminho do hospital.

“Caruaru Brincando nas Férias” chega à zona rural neste fim de semana

Projeto itinerante da Prefeitura de Caruaru estará no Sítio Rafael e na Serra dos Pintos

O projeto itinerante “Caruaru Brincando nas Férias” passou por diversas comunidades caruaruenses durante o mês de janeiro. Neste sábado (25), a iniciativa chegará ao Sítio Rafael, na parte da manhã; e à Serra dos Pintos e à Serra Verde, no período da tarde. A ação está sendo promovida pela Prefeitura de Caruaru, através da Gerência de Esporte e Lazer da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SDSDH).

As crianças e jovens poderão se divertir de graça com brincadeiras e jogos esportivos como futsal, voleibol, pega-congelou, amarelinha, bicho de toca, barra-bandeira, junto à equipe de profissionais e estagiários de Educação Física que participam.

Programação:
25.01- Sítio Rafael (Escola Cesarina Moura) – 7h30 às 10h
25.01- Serra dos Pintos (na quadra da associação) e Serra Verde (próximo ao posto de saúde e em frente à igreja) – 15h às 17h30

Porto de Suape volta a bater recorde de movimentação de carga

Imagem: internet

O Porto de Suape bateu novo recorde histórico em seus 41 anos de funcionamento: em 2019, foram 23,8 milhões de toneladas de cargas movimentadas, volume 2% superior ao do ano passado, quando foram movimentadas 23,4 milhões de toneladas. O recorde anterior havia sido batido em 2017, com 23,6 milhões de toneladas. Além de um sinal de reação econômica, o resultado está diretamente associado à diversificação de cargas movimentadas no porto e foi anunciado na manhã desta quinta (23), em coletiva à imprensa, na Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

É o que comprovam os números da carga conteinerizada, que também bateu recorde histórico. Houve um crescimento de 5,7%, passando de 5 milhões de toneladas em 2018 para 5,3 milhões, no ano passado, totalizando 291.166 toneladas a mais. Em TEUs (do inglês Twenty-foot Equivalent Unit – unidade equivalente a 20 pés), esse crescimento foi de 4,7 % (de 454.721 mil TEUs para 476.304 mil TEUs). Nas duas medidas, o volume também é o maior até hoje e mantém Suape na liderança regional em movimentação de contêiner.

A movimentação de granéis líquidos (combustíveis, GLP, óleos minerais, etc.) ficou estável, com crescimento de 0,1%, passando de 17,624 para 17,634 milhões de toneladas, consolidando Suape como maior hub de granéis líquidos do país. Esse tipo de carga representa 74% de toda a movimentação no Porto e também é responsável por Suape ser o principal porto de cabotagem do Brasil, pois, a partir dele, os produtos são distribuídos para outros terminais em navios menores.

A carga geral solta foi a que apresentou o maior percentual de crescimento entre todos os tipos de mercadorias, encerrando o ano com 386,5 mil toneladas e 54,8% de aumento, tendo em vista que em 2018 o total movimentado foi de 249,6 mil toneladas. Nesse grupo, estão as cargas como açúcar em saco (aumento de 346%), torre e pá eólica (aumento de 323%), chapas e bobinas de aço (aumento de 77%), tarugos e veículos, entre outros. O grande incremento na carga solta se deve às exportações de açúcar para países da África e para a Turquia, e ao embarque das peças de aço para Colômbia, Peru, Jamaica e Canadá.

“O resultado nos dá ainda mais confiança no crescimento econômico do porto, principalmente porque esse crescimento é baseado na carga conteinerizada, que é a mais nobre e com maior potencial para desenvolver o Estado de uma maneira geral e que reforça o potencial de Suape como centro de distribuição regional”, observou o presidente de Suape, Leonardo Cerquinho.  “Temos boas perspectivas para os granéis líquidos, sólidos e as cargas soltas, que tiveram um aumento significativo porque o setor de energia eólica ganhou fôlego. Estamos certos de que 2020 será um ano de resultados ainda melhores”.

Granéis sólidos registraram crescimento de 5,5%, fechando o ano com 490,8 mil toneladas, 25 mil toneladas a mais do que em 2018, impulsionado pela primeira movimentação de coque da Refinaria Abreu e Lima (RNEST), que embarcou 31 mil toneladas do produto para a China.  Trigo e escória completam esse grupo de carga. O número de navios que atracaram no Porto de Suape subiu de 1.461 para 1.474 em 2019.

Na navegação de longo curso, a importação de mercadorias aumentou 8,7%, somando 5,62 milhões de toneladas em 2019, 450 mil toneladas a mais que 2018. A exportação de cargas caiu 5,3%, totalizando 2,33 milhões de toneladas no ano passado ante 2,46 milhões em 2018. Um dos principais fatores foi a movimentação de veículos, que somou 46.721 unidades em 2019, 19.563 unidades a menos que em 2018, queda motivada pela crise econômica na Argentina, principal destino dos veículos exportados via Suape. Mesmo com a redução, Suape continua sendo o porto com maior movimentação de veículos no Nordeste.

O secretário Bruno Schwambach reforçou que as perspectivas para 2020 são muito positivas para Suape e para o Estado. “Estamos muito animados, entre outras coisas, com a venda da refinaria. Hoje ela tem operado com praticamente a metade de sua capacidade (de 230 mil barris por dia), porque não conseguiu concluir o segundo trem. Então, a perspectiva é de que um operador privado, no mínimo, conclua o que está faltando”, declarou. Ele registrou que o Estado fechou cerca de R$ 15 bilhões em investimentos em 2019 e que os novos negócios vão gerar cerca de 22 mil empregos em Pernambuco. E destacou que mesmo empresas instaladas fora do território de Suape, como a Ypê, que vai ser implantada em Itapissuma, no Grande Recife, deverá aumentar a movimentação no porto.

INOVAÇÃO – Se existe uma palavra para definir o ano de 2019 no Complexo de Suape podemos dizer que é conexão. Umas das primeiras ações da atual gestão foi criar o setor de inovação, que concentrou esforços para trazer soluções tecnológicas para o Complexo, aproximando as empresas de tecnologia da informação do Porto Digital, um dos maiores parques tecnológicos e de inovação do país, à realidade dos empreendimentos de Suape. Como define Leonardo Cerquinho: “Suape atua para encurtar caminhos e abrir portas entre o setor industrial presente em Pernambuco, a academia e o ambiente de inovação pernambucano que é referência nacional”.

Dois Match Days construíram conexões entre as empresas do Porto Digital e as indústrias de Suape. O primeiro foi voltado para a gestão portuária e o segundo reuniu empresas de logística. Nos encontros, 75 startups mostraram interesse no Complexo, 40 foram selecionadas para apresentar soluções por meio de pitches e 12 estão no portfólio de Suape para possíveis encomendas tecnológicas. Um contrato foi fechado entre a Pamesa e a Orb Studio, empresa de realidade virtual.

Além dos encontros, o time de inovação também sensibilizou indústrias para a necessidade de inovar. Foram feitas 38 visitas a empresas de Suape para levar a cultura de geração de novos negócios, criando oportunidades a partir de desafios encontrados nos empreendimentos. “O objetivo, a médio prazo, é sistematizar as ações do complexo, de forma que possamos trabalhar com dados abertos, para que a academia e a sociedade em geral se apropriem das informações e participem da construção de novos projetos e soluções”, observa Cerquinho.

Em setembro, foi lançado o Suape Conecta, evento de relacionamento entre as empresas do Complexo e o Governo do Estado, com foco em propor soluções para as necessidades comuns dos empreendimentos, bem como apresentar ideias e projetos de integração local, criando um senso de comunidade no complexo industrial. Já em novembro, foi a vez de apresentar às empresas projetos sociais que podem ser desenvolvidos com famílias do território de Suape. Este foi o Match Day Social, encontro que teve o objetivo de aproximar as indústrias do complexo dos projetos incubados pelo Porto Social. Participaram 19 iniciativas sociais que apresentaram ações socioambientais a 21 empresas.

Por ser referência em localização, estrutura e proximidade ao ecossistema tecnológico, o Porto de Suape está entre os quatro portos do Brasil que vão implantar o software Port Community Systems – sistema de informações capaz de integrar todos os atores que fazem parte da comunidade portuária. Essa tecnologia já é realidade em vários portos do mundo e tem a função de otimizar o trabalho da gestão portuária, administrando o tempo de trabalho e o esforço da equipe. A iniciativa, apresentada em dezembro passado, é do Prosperity Fund, fundo de investimento britânico para países em desenvolvimento, e visa otimizar os processos do comércio exterior, reduzindo o tempo de importações e exportações nos portos brasileiros.

O ano de 2019 foi de consolidação de dados para a Empresa Suape. Para isso foram usadas técnicas de inteligência empresarial, Business Intelligence (B.I). Apostando nessa tendência e no movimento de estreitar os laços com o ecossistema de TI do estado, o Complexo de Suape assinou contrato, em agosto, com a startup pernambucana Fábrica de Negócio, especializada em analytics e que desenvolve algoritmos de inteligência artificial para análise e cruzamentos de grandes volumes de dados. O resultado está na criação de quatro produtos. Dois sistemas voltados para a área de gestão portuária e outros dois para administração e finanças.

NOVOS NEGÓCIOS – O ano de 2019 foi marcado pela inauguração de três empreendimentos no Complexo de Suape. O Aché Laboratórios Farmacêuticos, um dos maiores investimentos privados dos últimos anos, inaugurou a primeira etapa da sua fábrica em outubro. Erguida num terreno de 250 mil metros quadrados a nova planta vai produzir, embalar e distribuir medicamentos para toda a região Nordeste. Durante a fase de construção, a obra empregou 200 trabalhadores e cerca de 3 mil vagas, entre diretas e indiretas, serão preenchidas até a conclusão total do parque fabril, prevista para 2021. Os investimentos são da ordem de R$ 660 milhões.

Em maio, aconteceu a inauguração da Camil Alimentos, fábrica de beneficiamento de arroz, feijão e açúcar. Com investimento de R$ 22 milhões e 170 vagas de empregos diretos e indiretos, a Camil conta com 6,5 mil m² de área construída e capacidade produtiva de 10 mil toneladas por mês. No final do ano, a SIW Kits Eólico iniciou suas operações, ocupando 7,66 hectares de área e gerando 40 empregos diretos e 30 indiretos. A indústria veio para integrar o polo eólico de Suape, atendendo inicialmente à LM Wind Power, fabricante de pás eólicas que pertence ao grupo GE e opera desde 2013 no Complexo de Suape.

Como grande polo de desenvolvimento do Nordeste, o Complexo de Suape é vetor de atração de negócios para Pernambuco. Um grande exemplo disso foi o anúncio da Amazon, empresa norte-americana de e-commerce, que escolheu o Estado para iniciar seu plano de expansão no Brasil e instalar um Centro de Distribuição no Cabo de Santo Agostinho, no território estratégico de Suape. Esta será a primeira operação física da Amazon fora de São Paulo.

A Ypê seguiu o mesmo caminho e assinou um protocolo de intenções com o Governo do Estado para instalar uma indústria e um Centro de Distribuição (CD) em Itapissuma, na Região Metropolitana do Recife. As obras começam ainda em 2020, com previsão de operação para 2022 e geração de 700 empregos diretos e indiretos. Os dois empreendimentos escolheram os locais de instalação das fábricas em função da proximidade com o Porto de Suape, sendo um grande diferencial para a distribuição dos produtos pela região Nordeste.

Em alinhamento à estratégia de ampliar, globalmente, a visibilidade do porto na busca de um parceiro privado, de atrair investidores para o segundo terminal de contêineres e fazer novas conexões, o Porto de Suape realizou, em 2019, visitas aos maiores portos do mundo e a potenciais investidores, além de marcar presença em eventos internacionais de grande relevância. Seguindo este movimento e o momento de conexão e com o objetivo de aumentar o nível de desenvolvimento e atrair maiores oportunidades para o porto, o Governo de Pernambuco fez um acordo de cooperação técnica com a Autoridade do Canal do Panamá (ACP), um dos principais players do transporte marítimo mundial.

A aliança pretende viabilizar novas rotas marítimas internacionais, intercâmbio de informações no desenvolvimento de estratégias de comercialização, realização de estudos conjuntos sobre áreas de interesses, partilha de informações sobre melhorias e/ou esforços de modernização com objetivo de aumentar a demanda ou evolução dos serviços de transporte, além de poderem compartilhar experiências de sustentabilidade.

Um dos fatores que podem contribuir para novas rotas internacionais é a autorização dada em dezembro pela Marinha do Brasil para que Suape possa receber navios porta contêineres de até 334 metros. Em março, estudos da  Universidade de São Paulo (USP), com o apoio das equipes de praticagem de Pernambuco e da Capitania dos Portos já haviam comprovado a viabilidade para receber as embarcações da classe SAMMAX (a de maior dimensão disponível na América do Sul, com até 336 metros de comprimento, 48 metros de largura e calado máximo de 14,5 metros). Faltavam apenas atender a alguns critérios operacionais e treinamento dos práticos, mas agora os grandes navios já podem atracar em Suape.

SUSTENTABILIDADE – As ações de sustentabilidade do Complexo de Suape são construídas com base no diálogo, na escuta dos anseios das comunidades de seu território, dentro da empresa e de acordo com os novos paradigmas mundiais. Seguindo essa premissa, a administração de Suape está adotando o padrão da Global Reporting Initiative (GRI) na elaboração do Relatório de Sustentabilidade de 2019, que será publicado este ano contendo as ações econômicas, sociais e ambientais. A decisão de adotar o modelo GRI, incorporando a metodologia de referência internacional, vai tornar ainda mais transparente não só a geração de valor de práticas e ações corporativas, mas também as questões onde há possibilidade de evolução.

Ao longo de 2019, várias ações na área ambiental foram desenvolvidas. Destaque para a implantação do Centro de Prontidão Ambiental – Base Mar (CPA), inaugurado em junho no Porto de Suape, que traz mais segurança para as empresas instaladas no Complexo. O equipamento é pioneiro no Brasil em ações de prevenção e identificação de potenciais riscos de acidentes com derramamento de óleo no mar e foi fundamental nas ações de contenção e remoção do óleo que atingiu as praias e rios da região. Para proteger os estuários, o CPA instalou dois quilômetros de barreiras de contenção nos rios Massangana, Tatuoca, Jaboatão e Maracaípe.

Na área de educação ambiental, o Projeto Pedagogia Ambiental de Suape atendeu 377 pessoas no ano passado, que concluíram os seguintes cursos gratuitos: Curso Livre de Educação Ambiental, Curso de Pedagogia Ambiental, Curso de Gestão de Resíduos Sólidos   –  A  experiência  de  Suape,  Curso  Nascentes   –  Educação   Ambiental   para conservação do nascer das águas e a Oficina de Restauração Florestal – Mata Atlântica. Implantado em março de 2010, o projeto já capacitou mais de 4,1 mil pessoas.

DESENVOLVIMENTO SOCIAL – O governador Paulo Câmara entregou, em julho, 1.121 casas da primeira etapa do Conjunto Habitacional Nova Vila Claudete, no Cabo de Santo Agostinho, às famílias que moravam em áreas de preservação ecológica ou zona industrial de Suape. O habitacional foi construído com recursos do Programa Minha Casa Minha Vida num terreno de 97 hectares doados por Suape à CAIXA e à prefeitura, dentro do conceito de bairro planejado, com equipamentos comunitários como escola tipo Cemei, unidade básica de saúde, centro de referência de assistência social, parques infantis, quadras e espaços para reuniões e festas, além de estações de tratamento de esgoto já prontos. Todo o conjunto possui 2.620 unidades residenciais, cuja segunda etapa será entregue em breve. O investimento total no projeto é de aproximadamente R$ 246,7 milhões.

Além do habitacional, Suape executou obras nas comunidades do entorno do Complexo, como Vila Claudete, Vila Cepovo e Vila Massangana I. Nessas localidades, foram realizadas, ao longo de 2019, pavimentação, ramal condominial, rede coletora, obras civis das estações elevatórias de esgoto (EEE) e estação de tratamento de esgoto (ETE).

A equipe social de Suape realizou ações de assistência às famílias da região e de incentivo à economia local. Uma delas é o Projeto Tô na Feira que teve três edições em 2019. O projeto, que tem o objetivo de fomentar o empreendedorismo da região, conta com a participação de agricultores e artesãos do território, comercializando seus produtos para os colaboradores das indústrias de Suape, gerando renda. Participaram 13 comunidades e 40 expositores das comunidades de Vila Cepovo, Vila Claudete (Horta Terra Coração), Vale da Lua, Vila Nazaré, Praia de Gaibu, Assentamento Bruno de Albuquerque Maranhão, Assentamento Valdir Ximenes, Engenho Boa Vista, Vila Dois Irmãos (Ateliê Massangana), Mata do Zumbi, Vila Claudete, Artesanato do Cabo de Santo Agostinho e Mata do Zumbi.

GOVERNANÇA E COMPLIANCE – Em setembro, foi concluído o Programa de Desligamento Voluntário (PDV), com adesão de 28 colaboradores com mais de 35 anos de serviços prestados à empresa Suape. Com a saída dos funcionários, o quadro de colaboradores foi reduzido em 9,5% considerando os servidores efetivos e cargos comissionados. O PDV representa aos cofres da empresa uma redução de R$ 7 milhões ao ano na folha de pagamento.

Buscando a otimização e inovação da gestão, o Complexo de Suape implantou em 2019 o uso da plataforma Target, desenvolvida pela empresa pernambucana de TIC Facilit Tecnologia, localizada no Porto Digital. Responsável por proporcionar um melhor acompanhamento e gestão dos projetos, a plataforma permite aos gestores controle das ações em tempo real, de forma rápida, com encaminhamentos automáticos das decisões e podendo ser acessado em computadores, tablets e celulares em lugares com internet. Por meio do Target, a gestão de Suape monitorou aproximadamente 240 ações.

No ano passado, a administração de Suape concentrou esforços para aperfeiçoar os mecanismos de governança e transparência. Trabalho este que foi reconhecido pela Secretaria da Controladoria-Geral do Estado (SCGE) que atribuiu um índice de 94% de atendimento à Lei das Estatais (13.303/2016).

Com a implantação do Sistema Eletrônico de Informações (SEI) – criado e cedido gratuitamente pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região – foi iniciado um novo modelo de gerenciamento de documentos internos, que além de facilitar a tramitação e o controle de processos, resultou numa economia de 3.125 kg de papel de agosto a dezembro de 2019, período em que o sistema entrou em operação na empresa. Esse total corresponde a 1040 resmas de papel e 70 árvores preservadas.

Pensando em diminuir o impacto ambiental, a empresa Suape aboliu, em 2019, o uso de copos descartáveis e os substituiu por canecas reutilizáveis. Dessa forma, deixaram de ser utilizados 310 mil unidades de descartáveis. Considerando todas as ações de redução de custo, digitalização e otimizações contratuais, a gestão obteve uma redução de R$ 2,5 milhões no custeio em 2019.

PERSPECTIVAS PARA 2020 – A retomada da autonomia do Porto de Suape será um dos marcos de 2020. No fim de dezembro passado, o porto deu entrada no pedido junto à Secretaria Nacional de Portos, comprovando com evidências o cumprimento dos indicadores estabelecidos na Portaria Nº 574/2018 do Ministério da Infraestrutura, que criou o Índice de Gestão da Autoridade Portuária (IGAP). A expectativa é que o resultado saia nesse primeiro semestre.

Tão importante quanto a retomada da autonomia é a participação de um parceiro privado na gestão do Porto. Estudo sobre viabilidade da iniciativa foi acordado entre o Governo do Estado e o Ministério da Infraestrutura. A ideia é a iniciativa privada assumir a gestão da área portuária, porém o Estado continuaria como controlador. O movimento é importante para dar mais celeridade nos processos licitatórios de novos terminais, na gestão dos contratos de arrendamento portuário e fiscalização dos operadores. O assunto deve evoluir ao longo de 2020.

Outra grande expectativa para este ano é a licitação do arrendamento do segundo terminal de contêineres do Porto de Suape. O processo passou por ajustes no TCU e deve ser lançado pela Antaq em breve. O Tecon 2 deve receber R$ 1,2 bilhão em investimentos privados e é importante para potencializar Suape como um hub port nacional.

Para disciplinar e regulamentar os veículos de transporte de cargas que acessam a área portuária, serão inaugurados três pátios de triagem de caminhões neste ano com 500 vagas estáticas cada.  As empresas operadoras dos pátios vão oferecer os seguintes serviços de apoio aos motoristas: sanitários e vestuários de uso gratuito; restaurante e lanchonete; atendimento médico de emergência; área de descanso e vivência; serviços de oficina, reparo e borracharia de caminhões. Diariamente, o porto recebe uma média de dois mil caminhões e, com os pátios, esses usuários vão desfrutar de um melhor serviço, com estrutura adequada para os caminhoneiros, além de melhorar toda a logística portuária.

Outra iniciativa que será consolidada neste ano é a implantação do SuapeGeo. O projeto vai unir várias tecnologias como geoprocessamento e geolocalização, entre outras, consolidando informações sobre o território de Suape e sobre a dinâmica de como esse território atua entre os diversos atores. Um dos ganhos será o reconhecimento e a caracterização do espaço geográfico mais precisos, ajudando nas negociações de áreas para instalação de empresas, além de apoiar no combate ao desmatamento e invasões. A ferramenta está sendo desenvolvida na plataforma SIG (Sistema de Informações Geográficas) ou, em inglês, GIS (Geographic Information System), que terá um grande banco de dados com imagens de satélites, dados cartográficos, fotográficos, digitais e planilhas.

Há perspectiva de retomada da implantação do Ramal Suape da Ferrovia Transnordestina, visto que o Governo do Estado vem construindo tratativas com o Ministério da Infraestrutura para encontrar uma solução à continuidade da obra. O Porto de Suape também terá avanços na área de inovação com desenvolvimento de soluções e acordos de cooperações com parceiros relevantes.

Entendendo que o desenvolvimento econômico precisa caminhar em conjunto com as questões sociais e ambientais, uma série de ações já estão sendo direcionadas para esses setores, sobretudo voltados para geração de renda. Na Zona de Preservação Ecológica, Suape vai iniciar o plantio de 400 hectares de mata atlântica e contratar os estudos para criação das três unidades de conservação: Cocaia, Ilha dos Martins e Tiriri, com seus respectivos planos de manejo.

Aena afina detalhes para assumir aeroporto do Recife

Foto: Guga Matos/Setur-PE

Representantes da Aena se reúnem hoje com o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, e a expectativa é que eles apresentem o plano de investimentos para o Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes – Gilberto Freyre. Neste momento, o terminal recifense passa pelo processo de transição da gestão da Infraero. Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), os trâmites correm sem nenhum entrave baseados na documentação apresentada ao órgão e a Aena estará apta a assumir integralmente as operação no dia 11 de fevereiro. Apesar da data oficial, a previsão é que a gestora passe a operar o aeroporto do Recife no dia 3 de março.

De acordo com Bruno Schwambach, secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, a expectativa é que os representantes da Aena mostrem ao governador o plano de investimentos. “A reunião será com as pessoas da gestora que já estão morando no Recife, então existe essa perspectiva deles apresentarem o cronograma de quando assumires, como serão as etapas, de já externar sobre os investimentos. Pelo menos será pedido. Mas haverá ainda um segundo encontro, mais próximo do dia 11 de fevereiro, e esse com representantes que virão da Espanha, então talvez a gente tenha mais notícias sobre os investimentos mais para frente”, explicou o secretário, que não estará presente na reunião já que tem agenda a cumprir em Brasília.

A Aena já conta com uma base no Recife porque a empresa espanhola elegeu a capital pernambucana para instalar o seu escritório-sede, com perspectiva de empregar 70 funcionários, além dos que serão contratados na operação do aeroporto. A gestora espanhola deve investir cerca de 80 milhões de euros para melhorar a infraestrutura, seja na área de pista e de terminais, além de mais portões e fingers. Além disso, a Aena também pode atrair novas companhias aéreas com rotas para Pernambuco, já que ela tem relação com várias empresas, principalmente da Europa.

Em leilão realizado em março do ano passado, a Aena arrematou por R$ 1,9 bilhão o Bloco Nordeste de aeroportos, que inclui o do Recife, João Pessoa (PB), Aracaju (SE), Maceió (AL), Juazeiro do Norte (CE) e Campina Grande (PB) para administrar por um período de 30 anos. E a gestora espanhola já deu início à operação no Brasil, já que dois dos seis terminais já passaram a ser administrados por ela em janeiro. A primeira operação que a Aena iniciou no Brasil foi no aeroporto Orlando Bezerra de Menezes, em Juazeiro do Norte, no último dia 13. Já o aeroporto Presidente João Suassuna, em Campina Grande, veio logo na sequência, no último dia 16.

Por Luciana Morosini, do Diario de Pernambuco

Internacional: Coronavírus já matou 26 pessoas na China

Foto: Tyrone Siu

Vinte e seis mortos e 830 pessoas infectadas com o coronavírus são os números mais recentes sobre o coronavírus, divulgados pelo governo chinês.

A agência de notícias France Press cita a Comissão Nacional de Saúde da China e diz que mais de mil casos considerados suspeitos estão sendo investigados.

O Japão anunciou, na madrugada de hoje, o registro de mais uma pessoa infectada pelo vírus. Uma segunda pessoa infectada também foi confirmada na última madrugada na Coreia do Sul.

Há poucas horas, o Cirque du Soleil anunciou o cancelamento de todos os espetáculos na cidade de Hangzhou, na China.

Mesmo diante desse cenário, a Organização Mundial da Saúde (OMS) voltou a considerar prematuro declarar situação de emergência internacional, mas reconheceu a urgência na China, acrescentando que acompanha atentamente a situação.

A OMS admite voltar a reunir uma comissão de peritos para analisar a questão. Três cidades chinesas estão de quarentena. Até agora não há conhecimento de qualquer caso na Europa.

Muitos aeroportos em todo o mundo já estão adotando medidas de controle dos passageiros procedentes da China.

*Emissora pública de televisão de Portugal

Representantes de partidos de esquerda se reúnem em Caruaru

Representantes do PT, PSOL e PCdoB estiveram reunidos na noite desta quinta (23), na sede do Partido dos Trabalhadores. A ideia é a construção de agendas que possam observar mais de perto os problemas da cidade e fazer um enfrentamento às políticas aplicadas por Bolsonaro.

O grupo também pretende iniciar uma série de diálogos, para a construção conjunta de propostas para Caruaru que estejam alinhadas com a classe trabalhadora. Apesar dos encontros terem caráter político, as táticas eleitorais de cada partido não estão em discussão neste momento. Outras rodadas de conversas ainda devem acontecer com o PCB, UP, PDT e PSB.

Empresas da segunda edição do Caruaru Moda Mundo participam de rodada de diálogo

A Prefeitura de Caruaru, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Economia Criativa (Sedeec), com correalização do Sebrae e em parceria com a Acic e com o Armazém da Criatividade, realizou, na manhã desta quinta-feira (23), uma rodada de diálogo com as empresas participantes da segunda edição do Caruaru Moda Mundo (CMM) e alguns participantes da primeira edição do programa.

Ofertando capacitação e melhorias na qualificação de micro e pequenas empresas no setor de confecções, o programa foi sucesso absoluto na primeira edição. Dessa forma, alguns participantes da primeira turma tiveram a chance de dividi suas experiências, apresentando as melhorias obtidas depois da participação do CMM. “Essa oportunidade de compartilhar foi bastante interessante. Sentimos algumas dificuldades, aprendemos e, a partir do momento em que trocamos essas informações, serviu como amadurecimento para a nossa empresa. Parabéns à prefeitura pela iniciativa”, relatou o empresário Tiago Alves, participante da primeira edição do CMM.

A nova edição do programa tem duração de 12 meses e conta com mentorias nas áreas de Gestão e Inovação. As empresas estarão numa ala exclusiva do programa na 29ª Rodada de Negócios da Moda Pernambucana e, depois, ainda receberão mais dois meses de acompanhamento para entregar tudo aquilo que foi vendido durante o evento. “Esse encontro foi bastante enriquecedor, já que essas empresas já participaram da primeira edição e nos mostram uma bagagem bastante importante para nosso desenvolvimento. Conseguimos, dessa forma, melhorar ainda mais o nosso planejamento”, afirmou Amanda Lima, participante da segunda edição.

“Todo o trabalho que desenvolvemos, por meio de capacitações, com o objetivo de desenvolvimento das empresas, nós aperfeiçoamos depois. Teremos, em breve, a terceira edição do CMM. A etapa de hoje foi bastante importante, com essa troca de experiência com quem já participou do programa. As empresas participantes têm a oportunidade de entregar produtos melhores”, explicou o secretário da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Economia Criativa, André Teixeira.

Caruaru Moda Mundo (CMM) – Desenvolvido pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Economia Criativa (SEDEEC), com correalização do Sebrae e apoio da ACIC e Armazém da Criatividade, oferece qualificação para micro e pequenas empresas de confecção da cidade. O CMM tem duração de 12 meses e consiste no diagnóstico dos principais pontos de melhoria das empresas participantes, seguido por um ciclo de mentorias gratuitas abordando os eixos de Gestão (Processos, Pessoal, Planejamento, Finanças e Marketing/Comercialização) e de Inovação (Produção e Produto).

Governo publica decreto para contratar militares no serviço público

Foto: Valter Campanato

O decreto que regulamenta a contratação de militares inativos para atividades em órgãos públicos foi publicado em edição extra do Diário Oficial da União na noite desta quinta-feira (23). De acordo com o Palácio do Planalto, os militares poderão ser contratados, por meio de um edital específico de chamamento público, para trabalhar em órgão ou entidade federal ganhando adicional com valor igual a 30% sobre o salário recebido na inatividade.

Pelo texto do decreto, assinado pelo presidente em exercício Hamilton Mourão, a contratação dependerá de autorização prévia tanto do Ministério da Defesa quanto do Ministério da Economia. A pasta da Defesa vai examinar se a contratação não compromete eventual necessidade de mobilização de pessoal, além de estabelecer o quantitativo máximo de militares inativos passíveis de contratação, por posto ou graduação, observada a compatibilidade com as atividades indicadas pelo órgão ou pela entidade requerente. Já a equipe econômica vai examinar se há recursos para o pagamento do adicional e se há necessidade real de contratação.

“Como já de conhecimento público, existe a intenção de aplicar o ato para resolver problema do INSS [Instituto Nacional de Seguridade Social]. Contudo, tecnicamente, o decreto não se restringe ao INSS e poderá ser utilizado em dezenas de outras situações. A hipótese do INSS é apenas destacada por ser a com maior escala”, informou o Planalto, em nota enviada à imprensa.

Ainda segundo o governo, a contratação não será automática. “Ainda se precisará analisar o pleito de cada órgão ou entidade interessado na nova forma de alocação de mão de obra, fazer o edital de chamamento público para cada hipótese e verificar a disponibilidade orçamentária e financeira em cada caso”, acrescenta a nota.

Militares da reserva

Na semana passada, o governo anunciou que pretende contratar temporariamente cerca de 7 mil militares da reserva para atuar nos postos da Previdência, pagando o adicional de 30%. Esse percentual está definido na lei que trata da estrutura da carreira militar, aprovada em 2019 pelo Congresso Nacional.

A medida foi a forma encontrada pelo governo para reduzir o estoque de pedidos de benefícios em atraso no INSS. A expectativa é que o acúmulo de processos caia para próximo de zero até o fim de setembro. Atualmente, o número de pedidos de benefícios previdenciários com mais de 45 dias de atraso está em cerca 1,3 milhão.

A contratação direta dos militares pelo INSS chegou a ser questionada pelo Tribunal de Contas da União (TCU), que considerou que o governo poderia estar rompendo o princípio da impessoalidade, ao direcionar a contratação exclusivamente para o grupo militar. Nesta quinta pela manhã, antes de embarcar para Índia, o presidente Jair Bolsonaro disse que o governo estava aguardando apenas um ajuste no entendimento com o TCU para poder publicar o decreto e iniciar o processo de contratação temporária dos militares. Para o presidente, a medida está prevista na legislação e exige menos burocracia que a contratação de civis. “Não é privilegiar militar, até porque não é convocação, é um convite, é a facilidade que nós temos desse tipo de mão de obra”, disse.

Custo

De acordo com o Ministério da Economia, caso haja o pagamento do adicional de reserva remunerada para os militares, no caso do INSS, a medida custará R$ 14,5 milhões por mês ao governo, mas o custo deve ser compensado pela diminuição da correção monetária paga nos benefícios concedidos além do prazo máximo de 45 dias depois do pedido. A proposta inicial do governo é que os militares sejam treinados em fevereiro e março, devendo começar a trabalhar nos postos em abril.

O decreto que regulamenta a contratação dos militares inativos ainda define que, para o órgão contratante, o prazo máximo de contrato é de até quatro anos, vedada a prorrogação. Para o militar inativo, esse prazo máximo é de até oito anos, consecutivos ou não, ainda que em diferentes órgãos ou entidades.

Da Agência Brasil

Mega-Sena acumula e deve pagar R$40 milhões no sábado

Nenhum apostador acertou os seis números do concurso nº 2.227 da Mega-Sena desta quinta-feira (23). Foram sorteados os números 06, 09, 12, 27, 32, 57. Segundo estimativa da Caixa, o concurso de sábado (18) deverá pagar R$ 40 milhões.

A quina teve 92 apostas vencedoras e cada uma vai receber um prêmio de R$ 27.202,90. A quadra saiu para 5.732 apostadores, que receberão prêmio de R$ 623,73. A aposta mínima na Mega-Sena custa R$ 4,50. Nesse caso, a chance de acerto (probabilidade estatística) é de uma em mais de 50 milhões.