Caruaru terá Baile Municipal do Forró em 2019

Evento, que será realizado por uma empresa privada de live marketing, será a primeira e principal prévia nacional já vista na história dos festejos juninos

A partir de 2019 não será apenas o carnaval que terá o tradicional baile municipal como prévia, mas também o São João. Será realizado em Caruaru, no mês de maio, o Baile Municipal do Forró, primeira prévia nacional já vista na história dos festejos juninos. Embora Caruaru realize festas de São João desde o fim do século XIX, nunca foi feito um evento receptivo personalizado por meio de um baile raiz, que enaltecesse a cultura local e despertasse o desejo de arrastar o pé no melhor estilo do forró.

Para aumentar sua identidade com a Capital do Forró, o evento será realizado estrategicamente no dia 17 de maio, véspera do aniversário de Caruaru, virando a noite comemorando mais um ano de existência da Princesinha do Agreste. Para dar um charme e enaltecer ainda mais a relação cultural da época com o evento, a programação da festa contará com o concurso do Rei e Rainha do Forró, que vai ser daquele jeito, só “forrozeando”, e envolverá durante o período de 10 de março a 5 e maio toda a cidade e região – com etapas iniciais pela internet, e a semifinal e final de forma presencial, nos dias 28 de abril e 5 de maio, respectivamente.

Como atrações da festa, ninguém menos que o tradicional e eterno Trio Nordestino, que em 1980, em parceria com Jorge de Altinho, lançou pela primeira vez a música “É a Capital do Forró”, dando notoriedade as nossas festividades, eles farão as honras do evento, acompanhados pelo cantor e compositor Valdir Santos, que mantém vivo o forró tradição. Além destes, a Banda de Pífanos dos Bianos também fará todo mundo ralar o bucho no salão.

E por falar nos Bianos, no ano do centenário de Sebastião Biano, componente decano da verdadeira banda de pífano de Caruaru, ele será homenageado de forma merecida, por tanta história já cantada mundo afora, por artistas consagrados como Gilberto Gil. O evento também contará com a rica contribuição de um dos donos de muitas letras de Luiz Gonzaga, o compositor caruaruense Onildo Almeida, que será responsável pela música oficial do baile, ou seja, a certeza de sucesso e muito arrasta-pé é certa!

O evento, idealizado e organizado por uma empresa privada caruaruense de Live Marketing, chega trazendo uma nova perspectiva no cenário de festividades regionais, para se tornar referência em todo o Brasil, evidenciando nossa arte, cultura, música de qualidade e poesia, além de ser inserida no calendário anual dos festejos juninos.

 

Lei estipula que Conselho Tutelar seja acionado quando aluno ultrapassar 30% das faltas

O presidente Jair Bolsonaro sancionou uma lei que determina que o Conselho Tutelar seja notificado imediatamente no caso de faltas escolares de alunos dos ensinos fundamental ou médio que ultrapassarem em 30% o percentual permitido pela legislação em vigor.

Segundo a presidente da Comissão de Educação, senadora Lúcia Vânia, a nova lei vai permitir que os alunos sejam acompanhados mais de perto, já que vai ocorrer uma maior interação entre as escolas e os Conselhos Tutelares.

“Isso vai propiciar que o aluno seja acompanhado. Eu não tenho dúvida que, principalmente nos lugares mais longínquos, essa parceria entre a escola e o Conselho Tutelar é fundamental para o acompanhamento do aluno.”

Segundo a diretora do Centro de Excelência e Inovação em Políticas Educacionais da FGV, Claudia Costin, para a plena execução da lei será preciso preparar os Conselhos Tutelares para esta tarefa.

“Existem alguns Conselhos Tutelares que tem atuado de uma forma muito até proativa. Mas, infelizmente, outros não. Então, é importante que os Conselhos Tutelares tenham uma estrutura, mas também uma responsabilidade em relação à aprendizagem de cada criança, porque afinal de contas, aprendizagem é direito da criança e é isso que vai ajudá-la a ser um profissional e um cidadão melhor no futuro, né?”

Lembrando que antes da lei ser sancionada pelo presidente Bolsonaro, o procedimento era previsto somente quando o número de faltas ultrapassasse o limite em 50%.

Deputado Federal Fernando Rodolfo sofre suposta tentativa de atentado

Correria, tumulto e tiros foram disparados em um velório que acontecia na tarde desta segunda-feira (14), na cidade de Vertentes. Lá estava presente o deputado federal eleito Fernando Rodolfo, que tinha acabado de chegar de Taquaritinga do Norte, onde participou de uma entrevista em uma emissora de Rádio da cidade. O velório era de um irmão de um dos apoiadores de Fernando naquela região.
Em suas redes sociais, o deputado publicou a situação difícil que passou, confira na íntegra o que ele publicou:
“Amigos, Deus está sob o controle de tudo. Ontem após desafiar um prefeito fim de carreira numa entrevista de rádio a provar mentiras que ele vinha espalhando contra mim, fui a um velório na cidade onde ele “governa” e curiosamente bandidos invadiram o cortejo. Houve disparos de armas de fogo e muito tumulto. Quero agradecer à minha equipe de segurança e a Deus por nada de mais grave ter acontecido. Aproveito a ocasião pra dizer que bala não me intimida. Vertentes, a hora que me chamarem eu vou!”
 
A Polícia Federal foi acionada, pois se trata de um deputado federal e o caso será investigado, se foi um atentado contra a vida do deputado Fernando Rodolfo ou uma infeliz mera coincidência.
Câmeras de segurança flagraram o momento em que Fernando recebe a proteção de seus seguranças e logo é colocado em um veículo.

Bolsonaro assina decreto que facilita posse de armas

Foto: Reprodução/NBR

G1

O presidente Jair Bolsonaro assinou nesta terça-feira (15), em cerimônia no Palácio do Planalto, um decreto que facilita a posse de armas.

O texto permite que todo cidadão brasileiro, residente em área urbana ou rural, pode fazer o pedido para ter arma de fogo em casa. Caso cumpra os requisitos (veja regras mais abaixo) poderá ter até quatro armas, limite que pode ser ultrapassado em casos específicos.

O direito à posse é a autorização para manter uma arma de fogo em casa ou no local de trabalho, desde que o dono da arma seja o responsável legal pelo estabelecimento. Para andar com a arma na rua, é preciso ter direito ao porte, que exige regras mais rigorosas e não foi tratado no decreto.

O texto assinado por Bolsonaro modifica um decreto de 2004, que regulamenta o Estatuto do Desarmamento. O Estatuto dispõe sobre regras para posse e porte de arma no país.

“Como o povo soberanamente decidiu por ocasião do referendo de 2005, para lhes garantir esse legítimo direito à defesa, eu, como presidente, vou usar essa arma”, disse Bolsonaro, ao mostrar uma caneta e assinar o decreto.

No discurso, o presidente afirmou que o decreto restabelece um direito definido no referendo. Na época, a maioria da população rejeitou trecho do Estatuto do Desarmamento que tornava mais restrita a posse de armas.

“Infelizmente o governo, à época, buscou maneiras em decretos e portarias para negar esse direito”, disse Bolsonaro.

“O povo decidiu por comprar armas e munições e nós não podemos negar o que o povo quis nesse momento”, completou.

A flexibilização, contudo, é um tema que divide a população. Segundo pesquisa do Instituto Datafolha divulgada em 31 de dezembro, 61% dos entrevistados consideram que a posse de armas de fogo deve ser proibida por representar ameaça à vida de outras pessoas.

Comprovação da ‘efetiva necessidade’

No discurso na solenidade de assinatura do decreto, Bolsonaro criticou a maneira como a lei até então em vigor exigia comprovação “da efetiva necessidade” de ter uma arma em casa. Segundo ele, essa regra “beirava a subjetividade”.

O novo texto mantém a exigência, mas estabelece as situações concretas em que se verificam a “efetiva necessidade”. Além disso, o Estado, ao analisar a solicitação, vai presumir que os dados fornecidos pelo cidadão para comprovar a “efetiva necessidade” são verdadeiros.

O que o diz o decreto

Pelas novas regras, terão “efetiva necessidade” de possuir arma em casa as pessoas que se encaixarem nos seguintes critérios:

  • Ser agente público (ativo ou inativo) de categorias como: agentes de segurança, funcionário da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), agentes penintenciários, funcionários do sistema socioeducativo e trabalhadores de polícia administrativa;
  • Ser militar (ativo ou inativo)
  • Residir em área rural;
  • Residir em área urbana de estados com índices anuais de mais de dez homicídios por cem mil habitantes, segundo dados de 2016 apresentados no Atlas da Violência 2018. (Todos os estados e o Distrito Federal se encaixam nesse critério).
  • Ser dono ou responsável legal de estabelecimentos comerciais ou industriais; e
  • Ser colecionador, atirador e caçador, devidamente registrados no Comando do Exército.

Além disso, as pessoas que quiserem ter a arma em casa precisarão obedecer a seguinte exigência:

  • Comprovar existência de cofre ou local seguro para armazenamento, em casas que morem crianças, adolescentes ou pessoa com deficiência mental;

Não terá direito à posse a pessoa que:

  • tiver vínculo comprovado com organizações criminosas;
  • mentir na declaração de efetiva necessidade;
  • agir como ‘pessoa interposta’ de alguém que não preenche os requisitos para ter posse.

O decreto também prevê que a validade do registro para ter a arma em casa, hoje em cinco anos, passará para dez anos.

Regras que estão mantidas

O novo decreto mantém inalteradas exigências que já vigoravam sobre posse de armas, como:

  • Obrigatoriedade de cursos para manejar a arma;
  • Ter ao menos 25 anos;
  • Ter ocupação lícita;
  • Não estar respondendo a inquérito policial ou processo criminal;
  • Não ter antecedentes criminais nas justiças Federal, Estadual (incluindo juizados), Militar e Eleitoral;

Trâmite

O pedido para ter a arma em casa continuará sendo feito para a Polícia Federal, que será responsável por autorizar ou não.

Na cerimônia, Bolsonaro afirmou que, mediante convênios, a PF pode fazer parceria com políciais locais para analisar os pedidos de posse de armas.

Histórico

O decreto foi a principal medida adotada por Bolsonaro desde a posse como presidente da República. Até então, o governo havia anunciado revisões em contratos, liberações de recursos e exonerações e nomeações de funcionários.

Considerado uma promessa de campanha do presidente, o decreto estava em discussão desde os primeiros dias do governo. O texto passou pelo Ministério da Justiça, comandado por Sérgio Moro.

Em dezembro, antes de assumir a Presidência, Bolsonaro escreveu em uma rede social que pretendia garantir por meio de decreto a posse de armas de fogo a cidadãos sem antecedentes criminais.

O presidente é crítico do Estatuto do Desarmamento, que, segundo ele, impõe regras muito rígidas para a posse de arma. Durante sua carreira política, Bolsonaro defendeu reformular a legislação a fim de facilitar o uso de armas pelos cidadãos.

Caruaru: Paulo Câmara apresenta indicadores criminais em Pernambuco

Na manhã desta terça-feira, 15, o Governador, Paulo Câmara, veio a Caruaru, para fazer um balanço dos números da violência no Estado. A solenidade aconteceu no auditório da Escola Técnica Estadual João lyra Neto- ETE. Os Deputados Estaduais, Tony Gel (MDB), José Queiroz (PDT) e Erick Lessa (PP) estiveram presentes e sentaram juntos para acompanhar o evento, como também a Deputada Estadual Laura Gomes.  A Prefeita Raquel Lyra e o Vice, Rodrigo Pinheiro, também estiveram no local, além de outras autoridades de Caruaru e região.

Na ocasião, o Secretário de Defesa Social de Pernambuco, Antônio de Pádua, esteve apresentando às ações desenvolvidas em 2018, através do Programa Pacto Pela Vida. ” O Pacto pela Vida, é uma Política pública de segurança, transversal e integrada, construída de forma pactuada com a sociedade, articulação permanente com o poder judiciário, o Ministério Público, Assembleia Legislativa e União”, destacou Pádua.

Outro ponto destacado foi o da interiorização das Unidades Regionais de Polícia Científica, para descentralizar  e dar mais celeridade nas investigações policiais. A implantação do BIESP em Caruaru também foi citada como importante ferramenta na diminuição da violência na cidade.

Confira imagens do evento:

Central divulga promoção e valores de ingressos para jogo com o Náutico sábado, 19

Confira:

Sócio 1986 (R$ 20,00) – Você ganha 50% de desconto para regularizar seu débito e paga a mensalidade atual.

Sócio Patativa (R$ 40,00) – Você regulariza o seu débito em 4x no cartão de crédito e paga a mensalidade atual.

Sócio Centenário (R$ 100,00) – Você regulariza o seu débito em 4x no cartão de crédito e paga a mensalidade atual.

Torcedor, procure a secretaria do clube e fique em dia com a Patativa do Agreste.

30,00 – Arquibancada Central
15,00 – Sócio e meia entrada Central
50,00 – Cadeiras (só Central)
25,00 – Sócio Cadeira
40,00 – Arquibancada Visitante
20,00 – Meia entrada visitante

 

Tony Gel acompanha Governador durante agenda em Caruaru

O Deputado Estadual Tony Gel (MDB), acompanha neste momento o Governador Paulo Câmara que cumpre agenda em Caruaru.

O primeiro compromisso do Governador na Capital do Agreste está sendo no Auditório da Escola Técnica Estadual, onde o secretário de Defesa Social do Estado, Antonio de Pádua apresenta um balanço dos resultados positivos obtidos pelo Programa Pacto Pela Vida (PPV).

A vinda do Chefe do Executivo Estadual à Caruaru, e com uma pauta voltada exclusivamente para à segurança, foi comemorada por Tony Gel.

“É sempre bom receber o Governador Paulo Câmara aqui em Caruaru, principalmente, quando o assunto é segurança, um tema de fundamental importância para a população da nossa cidade e do Agreste. E, estamos acompanhando o Governador durante todo este dia. Há pouco, ele apresentou um balanço das ações que já foram desenvolvidas pelas polícias, como também, destacou novas estratégias que serão colocadas em prática, e que com certeza, vão proporcionar ao nosso povo uma maior segurança”, disse o parlamentar.

Presidente assina decreto que flexibiliza posse de arma nesta terça-feira, 15

O decreto do presidente Jair Bolsonaro que amplia o acesso da população a armas de fogo será publicado nesta terça-feira (15).

O Palácio do Planalto vai apresentar o texto à imprensa e a autoridades às 11h.

De acordo com informações preliminares, o decreto deve reduzir a lista de exigências e ampliar o prazo de validade da licença para a posse de arma de fogo. Ou seja, para ter uma arma em casa.

Esse decreto não vai alterar as regras para o porte de arma, que é a autorização para uma pessoa transitar armada.

Filtro Solar: Entenda a importância em retocar o produto ao longo do dia

Foto: Reprodução/Internet
É verão, época em que o sol fica ainda mais intenso. Esse é o momento de fazermos do protetor solar um item essencial do dia a dia. Principalmente em ambientes abertos como parques, praias e áreas com piscina. Durante o mês de janeiro vamos trazer a você dicas da dermatologista Ivana Garcia para aproveitar melhor o filtro solar. Hoje você entenderá porque é necessário retocar o filtro solar ao longo do dia.
“A grande maioria dos protetores solares do mercado brasileiro eles tem duração de duas a três horas. E esse protetor vai deixar de agir porque a gente tem que lembrar que ele é uma química ele vai se deteriorando; e aí você está verdade precisa reaplicar nem que seja por cima da maquiagem. Para manter o fator de proteção”.
Lembre-se: a exposição excessiva ao sol pode ter graves consequências, como o câncer de pele. O protetor solar é um grande aliado na prevenção. Saiba mais em saude.gov.br/cancerdepele ou saude.gov.br/insolação.

Reportagem, Aline do Valle.

Governo não anuncia comando da Empetur

Do Blog do Edmar Lyra

O anúncio do segundo escalão do governo Paulo Câmara trouxe a ausência do comando da Empetur, órgão vinculado à secretaria de Turismo comandada por Rodrigo Novaes. A indefinição abre espaços para a especulação de que André de Paula de fato não aceitará indicar ninguém para a equipe do governador. Havia a expectativa que Sebastião Oliveira indicasse o Porto do Recife, tendo o governador Paulo Câmara acertado o espaço com o deputado, porém foi anunciado Carlos Vilar, ligado ao deputado federal Eduardo da Fonte. Não se sabe se a indicação foi em comum acordo entre Sebá e Dudu, ou se Sebastião foi realmente limado do governo Paulo Câmara.