O sonho da casa própria já é uma realidade para os caruaruenses da nossa Zona Rural

O sonho da casa própria já é uma realidade para os caruaruenses da nossa Zona Rural. Já são 66 casas entregues até agora. Veja os depoimentos de quem já se beneficiou com o Programa Nacional de Habitação Rural.

#PrefeituradeCaruaru
#FazendoOFuturoAgora
#ProgramaNacionalDeHabitaçãoRural

Governo federal extingue mais de 13 mil cargos efetivos

Passado um mês do decreto presidencial que extinguiu 21 mil cargos comissionados, funções e gratificações da esfera federal, o governo Jair Bolsonaro anunciou o fim de 13.231 vagas. Desta vez, são cargos efetivos da administração pública federal que já estão vagos ou que devem vagar nos próximos meses.

De acordo com o texto publicado no Diário Oficial da União, mais de 93% desses cargos já estão vagos. Apenas 916 aguardam a desocupação pelos órgãos aos quais estão submetidos.

Assessores do governo explicaram que as funções aplicadas a estas vagas estão obsoletas para a atual dinâmica. Entre cargos incluídos no decreto figuram os de jardineiro, técnico em radiologia, guarda de endemias, mestre de lancha e operador de máquinas agrícolas.

As vagas elencadas no texto oficial deixam de existir a partir de 12 de junho de 2019, reduzindo organogramas dos Ministérios da Economia e da Saúde, da Advocacia Geral da União, da Fundação Nacional de Saúde e do Sistema de Pessoal Civil da Administração Federal (Sipec).

O enxugamento da máquina pública e a ampliação da eficiência dos serviços prestados à população têm sido reforçados pela equipe de Bolsonaro desde o início do governo. No caso de cargos comissionados, funções e gratificações extintos com o decreto de 13 de março deste ano, a expectativa do governo era de economia de mais de R$ 190 milhões anuais.

Agência Brasil

Homem é acusado de prática de estelionato envolvendo o DETRAN de Caruaru

Um homem identificado como Cristiano Nascimento da Silva, de 33 anos, foi intimado pela polícia após ser acusado de aplicar golpes, em Caruaru. Várias pessoas formalizaram a denúncia na manhã da última quinta-feira (11), na 90ª Delegacia de Polícia de Caruaru.

De acordo com as informações, o criminoso se apresentava como assessor do diretor da 4ª CIRETRAN, Raffiê Dellon, ludibriava as pessoas dizendo que emitia a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) em um período de 8 dias e sem o usuário precisar passar por nenhum procedimento em Auto-Escola, ou prova teórica e prática. Logo após o pagamento do dinheiro, Cristiano desaparecia e não atendia mais as ligações.

Várias pessoas foram formalizar Boletim de Ocorrência (BO) contra o suspeito. Os denunciantes do golpe são todos do município de Caruaru. Cristiano é natural da cidade de Santa Cruz do Capibaribe, mas residente em Caruaru, onde aplicava os golpes de estelionato.

O diretor da 4ª CIRETRAN de Caruaru, Raffiê Dellon, se pronunciou através de Nota Oficial e revelou não conhecer o acusado e informou que não existe nenhum tipo de procedimento para emitir a CNH que não seja através de todos os requisitos legais exigidos por Lei. O acusado não exerce nenhuma função no órgão ou se quer existe relação de conhecimento sobre tal.

A CIRETRAN também informa que já deu início em todo o processo policial e jurídico sobre os golpes de estelionatos que estão sendo realizados utilizando o nome da instituição, e se coloca à disposição de todos os usuários penalizados para esclarecimentos e dúvidas.

Chega a sete o número de mortos por causa das chuvas no Rio

A delegada Valéria Aragão, titular da 12ª DP (Copacabana), confirmou hoje (9) a existência de três corpos dentro de um carro amarelo, que foi soterrado por um desabamento na encosta da Avenida Carlos Peixoto. Com isso, sobe para sete o número de mortos por causa das chuvas na cidade desde ontem (8).

Os corpos ainda estão sendo resgatados. Segundo a delegada, tudo leva a crer que o carro é um táxi que está desaparecido. “No entanto, este trabalho de resgate é feito com muita cautela em respeito aos cadáveres, mas já é possível visualizar que há corpos ali dentro”, disse a delegada acrescentando que o sistema de localização do GPS do táxi foi desligado exatamente no ponto onde está o carro soterrado.

Os trabalhos de resgate dos bombeiros é lento e foi interrompido uma vez porque as chuvas aumentaram.

A delegada disse que vai chamar todos os donos dos veículos que foram abandonados ontem à noite na avenida, para entender como foi o desabamento.

A cidade permanece em estágio de crise, o terceiro em uma escala de três, que indica a ocorrência de chuva forte a muito forte nas próximas horas, podendo causar alagamentos e deslizamentos. A mobilidade na cidade está prejudicada devido às fortes chuvas registradas desde ontem. O governador do estado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, decretou ponto facultativo nas repartições estaduais da região metropolitana.

Agência Brasil

Moradores de Brumadinho negam ter recebido orientações de evacuação

Agência Brasil

Moradores da comunidade de Parque das Cachoeiras, em Brumadinho (MG), afirmam que nunca receberam orientações da Vale com relação a possíveis riscos da barragem instalada no município ou planos de fuga e de evacuação em caso de acidentes.

No último dia 25, a barragem Mina Córrego do Feijão, da mineradora Vale, se rompeu. Até o momento, as autoridades contabilizam 121 mortos, com 93 corpos identificados. Há ainda 226 desaparecidos e 395 pessoas localizadas.

De acordo com o programador e empresário Mário Lúcio Fontes Pato, 64 anos, em nenhum momento houve instrução aos moradores do que fazer em caso de rompimento.

“Absolutamente nenhum tipo de informação. Se a sirene tocar, você corre pra lá, corre pra cá ou fica dentro de casa, por exemplo. Nem eu nem ninguém recebeu treinamento. Se existia um plano de contingência era no papel, na Vale”, destacou o morador.

Ele afirma que recebia, mensalmente, panfletos da mineradora explicando ações como a instalação de centros de saúde. Não houve, entretanto, informações ou treinamento para situações de emergência.

Mulher de Mário Lúcio, Sandra Maria da Costa, 59 anos, reforça a falta de instruções por parte da Vale. “O único alerta que tivemos foi quando, há alguns meses, eles vieram fazer medições. Nunca tivemos aviso sobre riscos”, afirmou.

O empresário afirma que nunca tinha se preocupado com a possibilidade de acidentes. “A Vale fez estudo de topografia da região, cadastro socioeconômico, colocou sistema de alarmes. Tudo isso leva a ter certeza de que isso [rompimento] poderia acontecer, mas nunca tinha parado para pensar nisso. Nunca deixei de dormir pensando que essa barragem ia estourar”, destacou.

Em nota, a Vale informou que a barragem tinha sistema de vídeo-monitoramento e alerta por meio de sirenes e cadastramento da população à jusante. “Também foi realizado o simulado externo de emergência em 16 de junho de 2018, sob coordenação das Defesas civis e com apoio da Vale, e o treinamento interno com os funcionários em 23 de outubro de 2018”.

Interdição

O empresário é o dono da única casa da rua que não está interditada pelo Corpo de Bombeiros por ficar em um lugar mais alto. No fundo da casa, passava um riacho de aproximadamente 3 metros de largura que deságua no Rio Paraopeba. O mar de lama comeu praticamente tudo ao redor. Segundo ele, até o momento, cinco corpos foram resgatados na área. Do local onde a barragem estourou até a propriedade são cerca de 8 quilômetros tomados pelos rejeitos.

“Não tem maneira de restaurar o ecossistema e o que tinha aí embaixo”, lamenta, apontando para o local onde viu as filhas crescer e brincar.

O casal que mora na região há 35 anos tem vários amigos desaparecidos e afirma que viu a lama tomar conta de grande parte da história de vida da família.

Momento do desastre

Sandra Maria afirma que estava em casa no momento em que a barragem estourou. Ela diz que ouviu um barulho de árvores caindo como se tivesse passando um trator e correu para a janela. “Eu vi a lama subindo em uma velocidade absurda, arrancando tudo. Pedaços enormes de barranco. Ouvi um estrondo quando, provavelmente, a lama atingiu a casa dos meus vizinhos em uma parte mais baixa da rua”, conta Sandra afirmando que ficou três dias afastada do local por orientação da Defesa Civil e dos bombeiros.

Já Mário Lúcio estava voltando de Belo Horizonte com uma das filhas que tinha ido ao médico quando ficou sabendo do rompimento da barragem. Ele conta que dirigiu pelo alto da serra, desviando da estrada convencional que estava interditada.

“Foram 30, 40 minutos de terror, pensando na minha mulher, no meu neto que estavam em casa e sem saber se a lama tinha atingido o local.”

9 ª Campanha de Prevenção das Doenças da Mama termina com mais de 10 mil atendimentos e 15 casos avançados

Durante a campanha, foram encaminhadas 300 pacientes para mamografia, sendo 100 para Manoel Florêncio Diagnósticos e 200 para a rede credenciada do município

Chegou ao fim, nesse domingo (29), a 9 ª Campanha de Prevenção das Doenças da Mama, realizada pela Clínica Manoel Florêncio Diagnósticos e a Câmara Setorial da Saúde da Acic. O evento, idealizado pelo médico Manoel Florêncio, é realizado todos os anos, desde 2008, no mês de outubro, quando se tem a ação mundial do “Outubro Rosa”, incentivando a prevenção do câncer de mama.

Como era esperado, a nona edição foi um sucesso. Foram sete dias de uma campanha extraordinária, com o propósito não só de prevenir o câncer de mama, mas, também, de salvar vidas. De acordo com dados levantados pela organização, mais de 10 mil mulheres foram atendidas, com o maior número de casos descobertos na história da campanha, com 15 casos avançados – destes, seis foram confirmados por mamografia. Até o ano passado, a média anual era de quatro novos casos descobertos.

Ainda segundo a organização, foram encaminhadas 300 pacientes para mamografia, sendo 100 para a Clínica Manoel Florêncio Diagnósticos e 200 para a rede credenciada do município. Foram mais de 100 profissionais envolvidos, entre eles estudantes de Medicina da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), de Enfermagem do Centro Universitário do Vale do Ipojuca (Unifavip DeVry) e da Associação Caruaruense de Ensino Superior (Asces Unita) e médicos da Clínica Manoel Florêncio Diagnósticos, que realizaram os exames de ultrassonografia mamária, além de estudantes de outras áreas de atuação, do Cebrac, que trabalharam na organização.

Criador da campanha, o Dr. Manoel Florêncio destacou a importância e o objetivo do evento. “A campanha foi um sucesso. Estamos felizes por poder levar a essas mulheres a oportunidade de serem examinadas, para que elas possam aprender a se tocar e, consequentemente, prevenir o câncer de mama. A função da campanha é essa, de elas se tocarem e não chegarem aqui com caroços”, ressaltou o médico.

A 9ª Campanha de Prevenção das Doenças da Mama foi realizada pela Clínica de Diagnósticos Manoel Florêncio e pela Acic, através da Câmara Setorial da Saúde, e contou com o apoio da TV Asa Branca, do Centro Universitário Asces/Unita, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), do Centro Brasileiro de Cursos (Cebrac), do Centro Universitário Devry/Unifavip, do Centro Universitário Uninassau e da Prefeitura de Caruaru, através das secretarias de Saúde e de Educação.

Vereador Fagner luta pelo direito a alimentação e cuidados dos animais do Parque 18 de Maio

Na última sexta-feira (27), o vereador Fagner Fernandes, acompanhado pelas suas assessoras Lívia Mendonça e Gabriela Guimarães, e pelas protetoras da causa animal Nelma Fagundes e Sandra Leonel estiveram reunidos com o secretário extraordinário de feiras e mercados José Pereira.

A reunião teve por intuito esclarecer a denúncia, de que o coordenador responsável pelo Parque 18 de Maio havia ordenado a retirada de comedouros e bebedouros do local, cujos mesmos são mantidos, assim como também higienizados por parceiros da causa animal, a fim de alimentar os animais abandonados no local.

Na oportunidade, Pereira disse não ter conhecimento do fato e se comprometeu em apurar o ocorrido. “Um dos meus desafios a frente da pasta é a organização do Parque 18 de Maio e dentro deste contexto está o abandono de animais em locais de comercialização de alimentos, a exemplo do Mercado de Carne. Vamos buscar alternativas para que os frequentadores da feira e os animais possam viver harmonicamente”, afirmou o secretário.

O protetor de animais Fagner Fernandes enfatizou durante o encontro que os animais não estão desamparados, eles têm que lute por eles. Cães e gatos se encontram no Parque 18 de Maio como consequência de humanos irresponsáveis, que os abandonaram a própria sorte. “Entendo a situação do município, sei que ele não dispõe de espaço para acolher a todos os animais abandonados. Porém, sei também que é possível fazer parcerias com os protetores e comerciantes que cuidam dos animais no local, assim como realizar campanhas educativas com os frequentadores do centro comercial, para que os animais sejam respeitados e tenham sua integridade assegurada” , pontuou Fagner.

Ao sair da reunião com o secretário, Fagner se dirigiu para a o Parque 18 de Maio, onde conversou com os feirantes e espalhou comedouros e bebedouros, assim como também três casinhas para cães, entre eles foi beneficiada uma cadela recém-parida.