Ministro do STF envia à PGR notícias-crimes que investigam interferência de Bolsonaro na PF

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, enviou para a Procuradoria Geral da República três notícias-crimes derivadas da investigação sobre a suposta interferência do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal. Os documentos foram apresentados por partidos e parlamentares que pedem novos desdobramentos no caso. Entre as medidas solicitadas estão o depoimento do presidente da República e a busca e apreensão do celular dele e de Carlos Bolsonaro para perícia. Celso de Mello é relator do inquérito proposto pelo procurador-geral da República, Augusto Aras, que investiga os fatos narrados pelo então ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro.

Comentários