Dia Mundial da Visão alerta sobre casos de cegueira

Mais de 700 mil casos de cegueira decorrentes de doenças no Brasil poderiam
ter sido tratados.
Outubro também é mês de acender o alerta sobre as doenças oculares. Muitas
vezes silenciosas, essas doenças podem provocar progressivas perdas visuais,
e até cegueira. É o caso da catarata e do glaucoma. De acordo com a
Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), 80% dos casos de glaucoma não
apresentam sintomas no início da doença. Já a catarata é responsável por 48%
dos casos de cegueira no país, surgindo cerca de 550 mil novos casos por ano.
Hoje, no Brasil, há mais de 1,2 milhão de cegos. A Organização Mundial de
Saúde (OMS) estima que entre 60% e 80% dos casos de cegueira são
evitáveis e/ou tratáveis. Isso significa que quase 700 mil brasileiros que são
cegos poderiam estar enxergando se tivessem recebido tratamento adequado
e em tempo adequado.
O cirurgião e oftalmologista Heraldo Martins de Sá explica que cerca de 25%
das pessoas que atinge os 50 anos de idade já são portadoras de glaucoma e
que, na maioria das vezes, são pacientes que já possuem antecedentes
familiares com a doença. “O endurecimento do cristalino faz com que as
pessoas após os 40 anos de idade percam gradativamente a visão de perto, é
a chamada vista cansada. Em muitos pacientes em que o cristalino fica mais
rígido ele também ganha mais volume. É esse aumento de volume que, em
vários pacientes, dá início ao processo de glaucoma, que é mais comum após
os 40 anos de idade”, afirma o especialista.
O oftalmologista também explica que em outros pacientes, quando há a
predisposição familiar, o cristalino começa também a perder a transparência, é
quando surge a catarata. “A catarata faz com que o cristalino fique ainda mais
impubescente, ele aumenta de volume”, conclui.
Tratamento
O tratamento da catarata é feito através de cirurgia de micro aspiração do
cristalino, onde é injetado uma lente intraocular. O glaucoma é tratado durante
este mesmo procedimento, só que pela aplicação de laser nos corpos ciliares.
Essa aplicação de laser é feita através de uma processo microscópico onde o
cirurgião consegue visualizar essa estrutura e aplicar o laser nos processos
ciliares. Isso faz com a injeção de líquido para dentro do olho seja reduzida e
as pressões intraoculares fiquem mais baixas para o resto da vida.

Comentários