Atletas de Caruaru conquistam o primeiro lugar no Campeonato Pernambucano de Tênis de Mesa em três categoria

Atletas de Caruaru se destacaram neste fim de semana na Segunda Etapa do Campeonato Pernambucano de Tênis de Mesa. A competição aconteceu no ginásio do Complexo Esportivo Santos Dumont, no Recife, onde os mesatenistas caruaruenses conquistaram três medalhas de ouro em diversas categorias, disputando com competidores de todo o estado de Pernambuco.

Os atletas Maria Clara e João Carvalho ficaram em primeiro lugar na primeira divisão feminina e terceira divisão masculina, respectivamente. Já o mesatenista Mateus Silva, conquistou o primeiro lugar na quarta divisão masculina. No segundo lugar, ficaram Eduardo Ramos, pela divisão juvenil, Jonatas Zacarias, pela iniciante, e Rafael Pimentel, que ficou em segundo lugar na categoria sênior, e em terceiro, na primeira divisão masculina.

No total, 124 atletas disputaram em dez categorias com a presença dos clubes de: Caruaru, Belo Jardim, Sanharó, Garanhuns, Vitória e também pelo Cabense, Sport, Unicap, Israelita e Clube das Águias. Os competidores caruaruenses contaram com o apoio da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, através da Gerência de Esportes e Lazer.

Lançamento de Comitê Popular em defesa de Lula acontece na próxima quinta-feira, 26

Na próxima quinta, dia 26, vai acontecer o lançamento do Comitê Popular em defesa da Democracia e de Lula, no Sindicato dos Trabalhadores Rurais, a partir das 18:30h.
A atividade vai contar com a presença da deputada estadual e dirigente nacional do PT, Teresa Leitão, da vereadora do Recife pelo PT e pré-candidata ao Governo do Estado, Marília Arraes, e do vereador de Caruaru pelo PT, Daniel Finizola, além de diversas representações de movimentos sociais.

Cidade de Jataúba volta a receber água após seis anos de colapso

Fotos e vídeos: Pedro Neto

Abrir as torneiras e ver a água saindo provocou emoção e alívio para a população de Jataúba, na região Agreste. “O pessoal da Compesa disse que traria a água em um mês e, antes do período prometido, chegou em nossa cidade. É um grande alívio”, comemorou Severino Neto. Lavar os pratos com água na torneira é motivo de felicidade para a dona de casa Maria de Fátima. “Estou muito alegre com a volta do abastecimento, após tantos anos sem água. Agora podemos realizar as nossas atividades diárias sem maiores preocupações”, afirmou a moradora. A companhia voltou a abastecer a cidade após seis anos consecutivos de seca na região. Isso porque as chuvas registradas neste início de inverno garantiram a rápida recuperação dos dois mananciais que atendem Jataúba, as barragens de Sítio Luiza e Poço Fundo.

Uma boa parte da cidade já está recebendo água pela rede de distribuição e a expectativa dos técnicos é que, dentro de 30 dias, toda a população de Jataúba, 17 mil pessoas, esteja com o abastecimento regularizado. A Compesa ainda não está operando com a capacidade máxima do sistema. A liberação da água está sendo feita de forma gradativa para evitar estouramentos. A fase de testes para o retorno da operação do sistema foi iniciada no último dia 11, confirmando a expectativa de prazo anunciada pela Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), no final de março.

O gerente de Unidade de Negócios da Compesa, Bruno Adelino alerta que, durante essa fase de ajustes operacionais, é normal ocorrer vazamentos na adutora e rede de distribuição. Ele adianta que sempre que isso ocorre é preciso paralisar o sistema para as ações corretivas. “Estamos com equipes permanentes para corrigir com rapidez”, explicou. Para abastecer a cidade, além da Barragem do Sítio Luiza, localizada em Jataúba e que agora acumula 300 mil metros cúbicos de água, a Compesa também utiliza água da Barragem de Poço Fundo, no município de Santa Cruz do Capibaribe, e que atingiu 30,34% da sua capacidade máxima – que é de 27,6 milhões de metros cúbicos de água.

Sempetq realiza 45ª Reunião Ordinária do Conselho Estadual de Economia Solidária (CEES-PE)

A Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Trabalho e Qualificação do Governo de Pernambuco (Sempetq) realiza na próxima quarta-feira (25) a 45ª Reunião Ordinária do Conselho Estadual de Economia Solidária (CEES-PE). O encontro acontece às 14h na Av. Marquês de Olinda, nº 150, no Bairro do Recife.
Entre os temas abordados durante a reunião, está a agenda das reuniões do Conselho e a da Caravana CADSOL 2018. Além disso, serão tratados temas como a Fenearte 2018, Câmaras Temáticas, entrega dos EPI’S e Aditivo Projeto Integra.
45ª Reunião Ordinária do Conselho Estadual de Economia Solidária -CEES/PE
Data: 25/04/2018
Hora: 14h
Local / Endereço: Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Trabalho e Qualificação, 3º andar, AV. Marquês de Olinda, 150, Bairro do Recife.

Ônibus em Caruaru vai parar em qualquer local a partir das dez da noite

Quem necessita do transporte coletivo para se locomover, seja para a volta para casa ou a ida para o trabalho sabe da insegurança que assola o período da noite, especialmente após as 22h. Pensando nisso, o vereador Lula Tôrres (PSDB) apresentou um projeto de lei que permite que transporte coletivo em Caruaru pare em qualquer local a partir das dez da noite até às cinco da manhã.

De acordo com o projeto 7661/2018, fica determinado que os ônibus possibilitem o embarque e desembarque de pessoas (de ambos os sexos) em qualquer local que permita estacionamento, no trajeto regular da linha, mesmo sem uma parada regulamentada. O PL ainda prevê que as empresas de ônibus divulguem o conteúdo da lei através de adesivos inseridos dentro dos transportes coletivos.

De acordo com o vereador Lula Tôrres, a medida é de extrema importância para garantir mais segurança à vida de quem necessita usar o transporte coletivo nesses horários. “Em conversa com alguns usuários de ônibus, e em observância da rotina de diversas pessoas, notamos a necessidade de elaboração deste projeto de lei. Infelizmente os índices de violência são altos, e a sanção desta lei sem dúvidas trará mais alívio para trabalhadores, estudantes e pessoas que utilizam o transporte público”.

O PL 7661/2018 foi aprovado por unanimidade na Câmara, no último dia 10 de abril e falta ser sancionado pela Prefeita Raquel Lyra.

Pacote de medidas contra a corrupção pode ser consultado até o próximo dia, 30

Da Agência Brasil

Até o fim deste mês está em consulta pública um novo pacote de medidas de combate à corrupção, elaborado pela organização Transparência Internacional, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV). As medidas são baseadas na experiência de enfrentamento à corrupção em 100 países e podem ser consultadas através da plataforma Wikilegis.

Considerado pela Transparência Internacional, organização que divulga anualmente o Índice de Percepção de Corrupção, como o maior pacote de corrupção do mundo, o novo conjunto de medidas tem mais de 80 sugestões de proposições legislativas, como emendas constitucionais e projetos de lei.

Pacote com 10 medidas foi apresentado ao Congresso Nacional em março de 2016, mas deputados retiraram do texto as principais mudanças (Wilson Dias/Agência Brasil)

Entre os temas colocados em debate estão a redução do foro privilegiado e criminalização do chamado caixa 2, além da criação de um Sistema Nacional de Combate à Corrupção e Controle Social e de facilitadores para a participação popular no processo de produção de leis.

Também estão sob consulta a regulamentação do lobby, a possibilidade de aplicação da Lei da Ficha Limpa para servidores públicos, autorização da prisão preventiva de parlamentares, criminalização do enriquecimento ilícito de agentes públicos, definição dos crimes de abuso de autoridade e estabelecimento de condições para regular a circulação de dinheiro em espécie.

Lavagem de dinheiro

O público também poderá opinar sobre a proposta de estabelecer um teto para o autofinanciamento em campanhas e sobre a extinção do novo fundo de financiamento eleitoral.

Pelas propostas em consulta, os partidos políticos poderão ser mais responsabilizados ao serem submetidos à legislação que trata de lavagem de dinheiro e na que determina transparência no acesso à informação, por exemplo.

Outros pontos como a proteção de denunciantes de boa fé, definição de corrupção privada como crime, maior transparência na seleção de ministros dos tribunais de contas e a criação de um gatilho de eficiência para garantir duração razoável do processo judiciário também foram incluídos entre as medidas.

Histórico mostra mobilização

A apresentação das novas medidas dá continuidade de forma mais ampliada à mobilização iniciada há três anos com a coleta de mais de dois milhões de assinaturas em favor da proposta de iniciativa popular com 10 medidas anticorrupção. O chamado pacote das dez medidas, então elaborado pelo Ministério Público Federal, foi apresentado ao Congresso Nacional em março de 2016.

Ainda naquele ano, na madrugada de um dia conturbado, o plenário da Câmara aprovou o projeto. Contudo, os deputados retiraram do texto as principais mudanças previstas na proposta original, fato que motivou a reação de várias instituições.

O novo pacote começou a ser elaborado há mais de um ano com apoio de mais de 300 instituições e apresenta  medidas consideradas mais prioritárias por especialistas nas áreas de prevenção e repressão à corrupção. Alguns dos temas criticados pela sociedade no pacote anterior foram removidos e outras abordagens incluídas, principalmente com foco na transparência e controle social.

Segundo as instituições envolvidas na organização da consulta pública, a nova agenda pretende ampliar a discussão para além das questões circunstanciais da política e apresentar soluções estruturais para um problema sistêmico.

“Esse nosso projeto abre esse espaço de construção coletiva de ideias e projetos de lei. A gente tem quase 100 especialistas envolvidos, sem contar todos os outros indivíduos que vão contribuir na plataforma. Então, é um projeto de construção coletiva de uma agenda muito importante para o país que a agenda da anticorrupção”, disse Michael Freitas Mohallem, professor da Fundação Getúlio Vargas/Direito Rio e coordenador do Centro de Justiça e Sociedade.

Debate eleitoral

Segundo o representante da Transparência Internacional no Brasil, Bruno Brandão, o pacote tem maior envergadura que o anterior devido ao momento histórico que o país tem vivido. E um dos principais objetivos da iniciativa é incluir os temas do pacote no debate eleitoral deste ano.

“Se tem um momento para ser ambicioso, para o país ter a ambição de mudar de patamar, de transformação qualitativa no combate e controle da corrupção, se existe um momento para ser ambicioso é agora, e talvez o último em algum tempo. Já existe uma fadiga, uma descrença, uma divisão do país, então, [a corrupção] ainda é o tema número um do debate público”, disse Brandão.

Passada a etapa de consulta pública, a estratégia da organização é apresentar o pacote para candidatos e tentar angariar o apoio deles para a apresentação das propostas no Congresso Nacional a partir de 2019.

“O foco é a adesão dos candidatos assinando um compromisso com esse pacote, para que ele seja colocado em votação já no início da próxima legislatura, em 2019. Então, os candidatos para a Câmara dos Deputados e o Senado Federal, nós vamos buscar um a um e fazer um trabalho de convencimento e advocacy [prática política desenvolvida por indivíduo, organização ou grupo de pressão, no interior das instituições do sistema político, com a finalidade influenciar a formulação de políticas e a alocação de recursos públicos] para que possam aderir ao pacote”, explica.

Brandão esclarece que o candidato poderá apresentar ressalvas ao pacote, mas a ideia é encontrar entre os aspirantes a um cargo no parlamento defensores que se manifestem publicamente em favor de mudanças na legislação de combate à corrupção no país. Os eleitores também serão alvo de campanhas de estímulo ao debate das questões propostas.

Uma das organizações que participarão da mobilização dos candidatos e dos eleitores é o Instituto Mude, que tem disponibilizado cursos online de cidadania para formar potenciais multiplicadores dos temas contidos nas medidas. O objetivo é promover a discussão do tema no dia a dia e orientar os eleitores sobre candidatos investigados por envolvimento em irregularidades.

“ Trabalhamos nas dez medidas, entendemos que foi um passo e que a sociedade aprendeu com o processo como um todo. Agora, essa oportunidade de novas medidas é uma nova esperança, uma nova possibilidade. [O período eleitoral] é um momento propício porque é uma oportunidade que a população está aberta para o tema corrupção. As pessoas querem saber, querem se informar e cobrar. Tomara que no processo de voto sejam consideradas de fato essas questões mais objetivas de combate à corrupção”, ressalta Patrícia Alves, uma das porta-vozes do Instituto Mude.

A consulta pública ficará aberta até 30 de abril, seguinda-feira próxima.

Comissão do Senado aprova Lei que beneficia empresas de Pernambuco

O Projeto de Lei do Senado que pretende prorrogar os incentivos fiscais para empresas em funcionamento no Norte de Nordeste do país, instaladas da Sudam e Sudene, foi aprovado pela Comissão de Assuntos Econômicos da Casa (CAE). A votação ocorreu nesta semana e, por unanimidade, os parlamentares acataram a proposta. Por ter caráter terminativo, o texto segue direto para análise da Câmara dos Deputados.

O PLS 656/2015 estabelece uma extensão do prazo para a concessão desses incentivos fiscais até 2023. Atualmente, o fim dos benefícios está previsto para dezembro deste ano.

Um dos pontos da matéria prevê a redução de 75% do Imposto de Renda, caso essa seja a opção solicitada pelas empresas. Pernambuco é um dos estados mais beneficiados com a ideia. Entre 1º de janeiro e 31 de dezembro de 2017, foram 53 pedidos feitos por empresas pernambucanas, segundo dados da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste.

A geração de empregos para as áreas compreendidas é, na avaliação do relator da matéria, senador Armando Monteiro (PTB-PE), o ponto central para que os incentivos fiscais continuem existindo. “Esses empreendimentos promoveram a criação de emprego e contribuíram para o desenvolvimento econômico e social das regiões Norte e Nordeste do país”, explica ele.

Ainda segundo o senador, a aproximação do fim da concessão desses benefícios pode comprometer o avanço econômico, já que os empresários se sentem mais inseguros. “A limitação do prazo para requerer o benefício fiscal em 31 de dezembro de 2018 é motivo de grande apreensão por parte do setor produtivo, que percebe a possibilidade de terem os seus projetos inviabilizados com evidentes prejuízos para as economias regionais”, conclui.

Armando Monteiro defende ainda no parecer que essas empresas possam usar, como capital de giro, metade do valor que estiver aplicado como reinvestimento no Banco da Amazônia ou no Banco do Nordeste.

O senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) vai além e sugere que os incentivos fiscais concedidos ao Nordeste sejam tratados de forma igual aos de outras regiões. Dessa forma, segundo o congressista, será mais fácil diminuir a desigualdade econômica e social do Brasil.

“Eu sugiro que esses incentivos de caráter regional possam ter o comando igual ao da Zona Franca de Manaus, pelo mesmo horizonte temporal. Não vamos a cada cinco anos ficar discutindo se os incentivos do Nordeste devem, ou não, ser renovados”, afirma o senador.

O emedebista ainda dá exemplo de outras concessões dadas com prazos mais esticados. “A Suframa tem incentivos assegurados até 2035. Os incentivos para a lei de informática para a Zona Franca de Manaus vão até 2035. Recentemente o Congresso Nacional aprovou incentivos para a indústria do petróleo e gás e deu 30 anos. É claro que o desequilíbrio regional não será vencido nos próximos cinco anos”, compara Fernando Bezerra Coelho.

De acordo com o Ministério da Integração Nacional, Pernambuco foi o segundo estado da região que mais gerou emprego em 2017 por meio dessas concessões de benefícios. Ao todo, foram 27.130 postos de trabalho criados e mantidos

O PLS 656/2015 é de autoria do senador Eunício Oliveira (MDB-CE). Na Comissão de Assuntos Econômicos o texto foi aprovado com 14 votos favoráveis e nenhum contrário.

Polícia Federal prende no Recife homem com material pornográfico de 123 crianças

Foto/ Divulgação/ Polícia Federal

Do G1

A Polícia Federal (PF) prendeu, no Recife, um homem de 27 anos suspeito de pedofilia. Segundo a corporação, ao menos 123 crianças e adolescentes foram vítimas dele, que costumava conversar com os menores na internet, fingindo ser uma mulher, pedindo fotos nuas e, posteriormente, chantageando-os. O homem foi preso na manhã da sexta (20) e o caso foi divulgado no sábado (21).

O homem, que trabalhava como assistente administrativo, foi preso na casa onde morava, na Imbiribeira, na Zona Sul do Recife. Ele foi preso no âmbito da “Operação Perro”, por meio de um mandado de prisão preventiva e dois de busca e apreensão.

Segundo a PF, a investigação começou a partir de informações do Centro Nacional para Crianças Desaparecidas e Exploradas dos Estados Unidos, que apontavam que um suspeito utilizava perfis falsos no Facebook e conversas no aplicativo Messenger, pedindo que eles produzissem e enviassem material pornográfico infantil, fingindo ser uma mulher.

Em nota, a PF informou que, após receber as fotos das vítimas, o homem ameaçava publicar o material em redes sociais e sites de pornografia. Em troca, exigia dinheiro às vítimas e aos parentes ou forçava as crianças e os adolescentes a “manter relações sexuais com os seus animais de estimação e com seus irmãos menores para que as fotos não fossem publicadas”, segundo a polícia.

Em setembro de 2014, o mesmo suspeito havia sido preso pela Polícia Civil por extorquir um adolescente e pedindo que ele pagasse R$ 500 para não divulgar o conteúdo pornográfico.

Ele foi condenado a nove anos e seis meses de prisão e chegou a cumprir dois anos e seis meses. Quando foi preso pela segunda vez, ele cumpria pena em regime semiaberto.

Indústria paga os melhores salários do Brasil

A remuneração média do trabalhador da indústria com diploma universitário é cerca de 35% maior que em outros setores de trabalho no País. Enquanto a média geral do salário da população com diploma universitário é de R$ 5.476, nas empresas ligadas ao setor industrial ele chega, em média, a R$ 7.374. Esses dados fazem parte de um levantamento divulgado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), durante realização de audiência pública no Senado Federal.

Entre os trabalhadores com pelo menos o ensino médio completo, a remuneração na indústria é maior. Na média geral, os salários pagos no Brasil são de R$ 1.989, enquanto na indústria chegam a R$ 2.291.

A demanda pela formação do ensino técnico e profissional no país cresce a cada ano, à medida que o parque industrial e tecnológico brasileiro vem se aperfeiçoando. Diante disso, a procura por profissionais nas áreas de tecnologia tem sido grande, o que faz também com que as empresas ofereçam salários mais atraentes.

O SENAI, Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial, é a principal instituição de formação de mão de obra para a indústria e já capacitou mais de 73 milhões de brasileiros desde 1942.

O senador Armando Monteiro, do PTB de Pernambuco, acredita que Senai, assim como outras instituições do Sistema S, desempenha um papel institucional competente ao longo de mais de 70 anos justamente por se atualizar e acompanhar os avanços industriais.

“Foi graças ao papel dessas instituições que o Brasil pode se transformar e de ter hoje a maior plataforma manufatureira da América Latina. Nós temos a mais vigorosa, a mais expressiva, a mais diversificada indústria da América Latina.”

A indústria emprega no Brasil cerca de 9,6 milhões de pessoas e é responsável pela participação de 21% do emprego formal no Brasil.

Venda de passagens aéreas internacionais cresce 27%

Segundo levantamento da agência ViajaNet, as vendas de passagens aéreas internacionais cresceram 27% entre janeiro e março deste ano, quando comparadas com o mesmo exercício anterior.

O motivo do crescimento, na visão de Gustavo Mariotto, head of marketing do ViajaNet, está ligado à retomada do crescimento e da atividade econômica no Brasil. “Conforme o País vive um reaquecimento da economia, os brasileiros ficam mais seguros em planejar viagens internacionais, além também de ampliar o volume de deslocamentos por motivo de negócios”, explica Mariotto.

Os Estados Unidos são os destinos mais procurados pelos brasileiros este ano. Quatro cidades norte-americanas estão no topo da lista de preferência. Em primeiro lugar, aparece Orlando, seguido por Miami, Nova Iorque e Los Angeles.