Belo Jardim vai ganhar serviço de transporte por aplicativo

Belo Jardim, no Agreste, vai ganhar um inédito serviço de transporte por aplicativo: o LEVA, que oferece segurança, conforto e preço justo. O aplicativo poderá ser baixado a partir da segunda quinzena de março, em data a ser definida, e vai oferecer um serviço rápido e fácil, com a opção de o usuário utilizar carro ou moto. Os interessados em ser motorista ou piloto do LEVA já podem se cadastrar no site www.levataxi.com.br

Os aprovados na seleção serão submetidos a um treinamento com técnicas de atendimento para oferecer o melhor serviço possível. Todos os veículos serão vistoriados e terão que estar dentro dos padrões e normas de segurança.

Para os motoristas e pilotos da cidade será uma oportunidade para ganhar dinheiro trabalhando por conta própria, sem escritório ou chefe. Os motoristas cadastrados também terão descontos em vários estabelecimentos comerciais, como farmácias, postos de gasolina, e restaurantes.

Com o LEVA, os moradores de Belo Jardim vão poder se deslocar com segurança e conforto sem gastar muito. Entre as vantagens para os passageiros estão cupons de descontos e viagens grátis. Através do aplicativo, também será possível rastrear os veículos e saber a sua localização.

Os diretores da empresa estão convocando os proprietários de carros e de motos em Belo Jardim para fazerem seu cadastro no site www.levataxi.com.br. Esse é o primeiro passo para fazer parte dessa nova plataforma, que promete revolucionar o sistema de transporte na cidade.

Prefeitura de Caruaru divulga esquema de segurança e serviços oferecidos na prévia carnavalesca do “Caruaru Carnaval Cultural 2019”

Prévia carnavalesca do sábado (23) terá sete polos de animação no Centro da cidade

A Prefeitura de Caruaru realiza, através da Fundação de Cultura e Turismo em parceria com secretarias, uma prévia carnavalesca com sete polos de animação neste sábado (23). Eles oferecerão muito frevo, samba, desfiles de blocos e muita folia. São esperadas na festa mais de 40 mil pessoas.

Os polos são: Polo Pedro Sucata (Rua João Condé); Polo Café com Frevo (Praça do Banco do Brasil – Café Guarany); Polo Jackson do Pandeiro (Rua Oscar Mariano); Polo Inclusão na Folia (Praça José Martins); Polo Estação Folia (Estação Ferroviária); Polo Aldo Teixeira (Rua dos Expedicionários); Corredor Carlos Fernando (Rua Silva Jardim).

A programação do sábado tem como destaque o intercâmbio cultural entre as manifestações típicas do Nordeste, promovendo também um intercâmbio turístico entre as cidades que esses grupos fazem parte. Por isso, além de orquestras de frevo, haverá La Ursas, Papangus, Caboclos de Lança, Maracatus, Bonecos Gigantes e Os Bois-Bumbá. O Palco Rec-Beat volta para Caruaru trazendo atrações como Eddie e 70mg.

Além da vasta programação, a Prefeitura de Caruaru criou uma força-tarefa para a organização da festa, sob a coordenação da Fundação de Cultura e Turismo, com os diversos departamentos, que incluem a instalação de câmeras de monitoramento, a fiscalização de ambulantes e pontos comerciais, interdição de vias e alteração provisória nas rotas de ônibus, além de serviços de saúde e campanhas de conscientização. Confira as ações de cada secretaria:

*SECRETARIA DE ORDEM PÚBLICA*

Os fiscais da Secretaria de Ordem Pública (SECOP) realizarão o controle de acesso nas entradas juntamente com a PM, conscientizando quanto ao uso de recipientes de vidro. Eles fiscalizarão a comercialização de bebidas em vasilhames de vidro, devendo ser utilizados vasilhames de plástico.

A SECOP trabalhará com ficais para fiscalizar e ordenar os ambulantes cadastrados pela Secretaria da Fazenda (SEFAZ). Quase 100 ambulantes foram cadastrados para trabalhar no circuito da folia. Eles estarão distribuídos em seis locais já definidos e identificados pela cor do crachá.

A SECOP também é responsável pela articulação com os órgãos operativos de segurança que atuarão na festa. Cerca de 300 profissionais, entre policiais militares, civis, do Biesp, Cavalaria e Bombeiros Militares, estarão no evento.
*DESTRA*

Vias interditadas
A Autarquia Municipal de Defesa Social, Trânsito e Transportes (Destra) fará oito pontos de bloqueios, sendo quatro fixos e quatro móveis. A interdição do circuito da Folia ocorrerá em dois momentos: na sexta feira (22), às 23h, compreendendo a Rua João Condé e outras mais próximas; e às 12h do sábado (23) compreendendo as mais afastadas, como a Avenida Rio Branco. As vias serão liberadas às 21h do sábado.

Transportes de passageiros
Os ônibus terão os pontos de paradas remanejados (ver tabela) a partir das 5h da manhã do sábado (23). Os táxis terão os pontos da Estação Ferroviária e da Avenida Rio Branco remanejados para a Rua Coronel Limeira, Rua dos Expedicionários e próximo à Avenida Cleto Campelo. Os mototaxistas também irão para outro local, fora do circuito da festa, próximo à Rua Coronel Limeira.

Segurança Pública
Será efetuada pela Polícia Militar de Pernambuco (PMPE) e terá apoio da Destra, que disponibilizará um drone e 10 câmeras de videomonitoramento, as quais serão monitoradas na base móvel da Destra – um ônibus – onde haverá guardas municipais e PMs de Serviços no local. A Destra disponibilizará no evento um efetivo de 60 servidores, entre guardas, agentes de trânsito e outros servidores municipais. Além disso, haverá uma equipe de plantão na autarquia para atender as demandas de atendimento ao público, no tocante à infrações de Trânsito, e liberação de veículos, caso sejam apreendidos, conforme o Código de Trânsito Brasileiro.

*PROCON CARUARU E VIGILÂNCIA SANITÁRIA*

A operação pré-carnaval começa nesta quinta-feira (21/02). Os órgãos atuarão em conjunto tanto nos dias que antecedem o sábado (23), como também no dia da culminância no entorno da Rua João Condé.

*SECRETARIA DE SAÚDE*

A Secretaria de Saúde de Caruaru vai disponibilizar no dia 23 um posto de atendimento com médico, enfermeiro e técnico de enfermagem, localizado na Estação Ferroviária. Ele terá três leitos de observação. Serão prestados atendimentos de urgência, verificação de pressão arterial, teste de glicemia, oxigenoterapia, administração de medicamentos, curativos, entre outros. Também haverá material de intubação, oxímetro de pulso e desfibrilador.

A equipe do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) realizará ações educativas e distribuição de preservativos nos principais polos da festa. A Vigilância em Saúde também estará presente no evento, através da Vigilância Sanitária, fiscalizando os estabelecimentos e barracas de lanche e bebidas. Já o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) terá uma ambulância disponível para a festa.

*SECRETARIA DE POLÍTICAS PÚBLICAS PARA MULHERES*

Durante o período pré-carnavalesco, a Secretaria de Políticas para Mulheres estará realizando Campanhas de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres. As ações no sábado (23) acontecerão em pontos estratégicos do Centro da cidade, por onde passarão as/os foliãs/ões que brincarão nos principais blocos das prévias de Carnaval, a partir das 13h.

A ação contará com a campanha “Não é Não!”, por meio da distribuição de adesivos, leques e de folders informativos a respeito do Centro de Referência da Mulher (CRM), além de prestar informações básicas para denúncia. Este ano a ação também levará ao conhecimento da população que a importunação sexual hoje é crime, estando tipificada no código penal como crime, com pena de 1 a 5 anos, a partir de 2018. A SPM estará estrategicamente em cinco locais de acesso aos polos de animação.

*SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL E DIREITOS HUMANOS*

O Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos apresentará um cortejo com cerca de 300 pessoas que utilizam os espaços de convivência mantidos pela prefeitura. A Gerência de Direitos Humanos coordenará o Polo da Inclusão, bem como a mobilização de público para o mesmo.

Equipes de Abordagem do AEPETI (Ações Estratégias do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil): 12 educadores sociais buscando sensibilizar comerciantes e foliões locais no que tange o trabalho infantil, bem como o combate ao abuso e exploração sexual, e venda de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos. Serão entregues pulseirinhas de identificação para as crianças. Caso seja identificado algum caso de violação de direitos de crianças e adolescentes, esta equipe fará encaminhamento à rede de proteção do município, para as devidas intervenções.

ALTERAÇÃO NAS LINHAS DE ÔNIBUS NESTE SÁBADO (23)
LINHASEMPRESAPARADAS REGULARES QUE DEIXARÃO DE SER ATENDIDASPARADAS PROVISÓRIAS
104, 129, 410, 420, 430, 431, 432, 433TabosaTerminal Central; Rua Capitão João VelhoRua Vigário Freire (Lojas Americanas)
433TabosaRua Duque de CaxiasRua Vigário Freire
104, 116, 140TabosaRua Duque de CaxiasRua Vigário Freire (ao lado relógio)
112/113, 114, 118, 141, 142ColetivosTerminal Central; Rua Frei Caneca; Rua Armando da FonteRua 13 Maio e Rua 15 de Novembro
101, 127, 134, 135, 136, 148, 162ColetivosRua Duque de CaxiasRua 15 de Novembro e Rua 13 de Maio
136ColetivosTerminal Central; Rua Capitão João VelhoRua 15 de Novembro e Rua 13 de Maio
107, 117, 130, 133, 137, 139CapitalRua Dárcio Espósito de Lima; Rua 15 de Novembro; Travessa Rio Branco (Banco do Brasil); Avenida Manoel de FreitasRua Manoel de Freitas; Rua Armando da Fonte
109, 110CapitalRua Duque de Caxias e Rua Quinze de NovembroRua Capitão João Velho; Rua Martins Júnior
123CapitalRua Duque de Caxias, Rua Quinze de Novembro, Travessa Rio Branco (Banco do Brasil)Rua Capitão João Velho; Rua Martins Júnior

 

Artigo: ”Silvino mais cedo, Má Fama mais tarde”

Há mais de quinze anos, aqueles que curtem a noite caruaruense elegeram um local como símbolo da boemia e da alegria. Poesia, música, gastronomia, teatro e dança. Muitas expressões culturais já marcaram as noites da Má Fama. Quinteto Violado, Junio Barreto, Almério, Isabela Morais, Gabi da Pele Preta, Dama do Rei, Marcos Mercury, Fim de Feira, Thera Blue. Essa é uma pequena amostra dos/as vários/as artistas que derramaram sua arte nesta que deveria ser a rua símbolo da convivência e tolerância.

A coisa ficou tão séria e organizada que a sociedade civil criou o Comitê da Má Fama, cuja a finalidade era dialogar e construir, em parceria com o poder público, soluções para os problemas da rua. Moradores/as, músicos, frequentadores/as, donos/as de bares e restaurantes participavam ativamente do Comitê, que tinha tudo para ser um exemplo de política de participação. Mas a inoperância do poder público, associada à falta de efetividade nas ações, levou ao esvaziamento do Comitê. Infelizmente esse é um dos maiores problemas das políticas de participação social.

Várias reuniões aconteceram e os problemas relatados eram, na sua grande maioria, os mesmos. O som dos carros que incomodam os moradores e a falta de policiamento diante de uma rua que apresenta uma grande demanda, são alguns exemplos. As ações da Prefeitura e do policiamento sempre tiveram um caráter pontual, nunca efetivo. O resultado é que, mais uma vez, a rua é tomada por atos de violência que levaram à morte de mais um jovem. Até quando?

No início da atual gestão, foram apresentadas várias propostas de requalificação da rua. Reuniões, projetos e promessas, mas até agora muito pouco foi encaminhado. Lembrando que rua Silvino Macedo, à noite, também é um espaço que emprega e gera renda, além de ser o local que concentra a maior quantidade de palcos para que os músicos da cidade possam se apresentar. Diante da falta de resposta do poder público, tivemos o fechamento de vários estabelecimentos que eram referências na rua, como o Barcelona Taps e a loja Plural.

O Festival “Flor&ser” foi um ponto alto da rua. Construído de forma colaborativa, a partir de parcerias entre o poder público e sociedade. Acabou caindo no esquecimento devido a falta de interesse da gestão em dar continuidade. Um baixo investimento que trazia para rua uma outra perspectiva, além de criar mais um espaço de convivência e lazer na cidade.

Essa é uma rua que deveria ter uma decoração específica que pudesse fazer alusão a personalidades da nossa cultura, por exemplo. Local que deveria ter ações governamentais constantes de conscientização e combate a todo e qualquer tipo de violência. Essa é uma demanda real do local e não é novidade.

Em meio a essa discussão, é preciso enfrentar o conservadorismo das instituições que não conseguem entender a ironia do apelido “Má Fama”. Muitas vezes, colocam isso como um dos empecilhos para integrar as atividades econômicas e culturais da rua à cidade. Reflexo dos tempos difíceis que vivemos no contexto nacional.

A “Silvino mais cedo, Má Fama mais tarde”, precisa de atenção e cuidado. A arte, a cultura e o entretenimento devem prevalecer frente à violência. É preciso reorganizar os atores e atrizes que fazem a rua, lutar por mais segurança e valorização do espaço. Eu curto a Má Fama.

Daniel Finizola
Educador / Vereador

Órgãos envolvidos na segurança e coordenação da prévia carnavalesca em Caruaru fazem vistoria da Estação Ferroviária

Uma visita técnica será realizada nesta sexta-feira (22), na Estação Ferroviária de Caruaru, um dos polos de folia da prévia carnavalesca. Estarão no local representantes da Fundação de Cultura e Turismo de Caruaru (FCTC), da Polícia Militar, dos Bombeiros Militares, da Secretaria de Ordem Pública (SECOP) e da Autarquia Municipal de Defesa Social, Trânsito e Transportes (Destra). Eles receberão a imprensa a partir das 11h30.

Fernando Rodolfo assina filiação ao PR e já é vice-líder do partido na Câmara

O deputado federal Fernando Rodolfo (c) oficializou nesta quarta-feira (20) a filiação ao PR, o Partido da República, juntamente com quatro outros parlamentares, e  já foi escolhido um dos vice-líderes da legenda. Com estas cinco filiações, o PR passa a ter 38 deputados e pode chegar a 40, quando se tornará a quarta maior bancada da Câmara.

Rodolfo foi eleito pelo PHS, mas como a legenda não atingiu a cláusula de barreira, que exige um mínimo de votos nacionalmente, acabou extinto, sendo absorvido pelo Solidariedade. Como vice-líder do PR, o deputado pernambucano orientará a bancada nas votações de proposições legislativas nas comissões e no plenário, com ênfase em temas que tratem de segurança pública e do Nordeste.

“Estrear na atividade parlamentar já como vice-líder duma grande legenda da Casa encorpa o mandato e motiva ainda mais minha atuação. É uma honra estar no PR”, declarou Fernando Rodolfo.

Polícia Federal deflagra Operação Pescaria I

A Polícia Federal em Caruaru/PE, com apoio da Controladoria-Geral da União, deflagrou na manhã de hoje, 21, a Operação Pescaria I, com a finalidade de dar cumprimento a 03 Mandados de Prisão Temporária e 04 Mandados de Busca e Apreensão, expedidos pela 24ª Vara da Justiça Federal, contra suspeitos de integrarem uma associação criminosa especializada na prática de fraudes em processos licitatórios no município de Agrestina, destinados à contratação de obras públicas (construção de unidades básicas de saúde) custeadas com recursos do Ministério da Saúde, por meio da realização de atos destinados à prévia escolha de determinada empresa “de fachada” pertencente a um dos integrantes do esquema, sem capacidade técnico-operacional, restando a execução das obras públicas a terceiro desqualificado, também integrante do esquema.

O grupo também é investigado pela prática de atos de ocultação e dissimulação dos recursos envolvidos nas fraudes. A investigação teve início em novembro de 2018 e os crimes sob apuração são os de Fraude à Licitação, Associação Criminosa, Falsidade Ideológica, Peculato e Lavagem de Dinheiro, cujas penas somadas podem chegar a 46 anos de reclusão, além do pagamento de multas.

O trabalho conta com a participação de 48 Policiais Federais, além de servidores da CGU, e os mandados estão sendo cumpridos nas cidades de Agrestina, Garanhuns e Brejão.

Conselho de Segurança Cidadã dos Bairros e da Zona Rural (Consec) realizará primeira reunião de 2019

Nesta quinta-feira (21), a Prefeitura de Caruaru, através da Secretaria de Ordem Pública, vai realizar a primeira reunião ordinária do Conselho de Segurança Cidadã dos Bairros e da Zona Rural (CONSEC) de 2019, na Escola Municipal Joel Pontes, no bairro Santa Rosa.

Na oportunidade, será realizada a apresentação da nova formatação do CONSEC Sul 01, bem como a votação para eleger os novos membros do conselho dos bairros Santa Rosa, Vassoural, Manoel Bezerra e José Antônio Liberato.

Serviço
Primeira reunião do Consec de 2019
Quando: 21 de fevereiro (quinta-feira)
Horário: 19h
Onde: Escola Municipal Joel Pontes, bairro Santa Rosa.

Convocatória para o ‘Caruaru por Paixão 2019’ inscreve até esta sexta-feira (22)

Terminam nesta sexta-feira (22) as inscrições da convocatória para habilitação e seleção de propostas de atividades artísticas e culturais para compor a programação do evento “Caruaru Por Paixão 2019”. Podem participar da seleção apenas artistas caruaruenses. Os interessados em compor a programação devem se inscrever na Fundação de Cultura e Turismo do município, ou, de forma online, através do e-mail caruaruporpaixao2019@gmail.com.

Serão aceitas propostas de Música, Artes Cênicas (para o espetáculo da Paixão de Cristo) Cultura Popular, Povos Tradicionais, Livro, Literatura e Leitura, Audiovisual, Fotografia, Artes visuais, Design, Moda, Dança, Artesanato e Gastronomia. A habilitação das propostas inscritas será feita após análise de documentos, que será realizada por equipes técnicas da Fundação de Cultura e Turismo de Caruaru. Passando para a segunda fase, haverá a análise artística.

O edital e os anexos podem ser encontrados no site https://caruaru.pe.gov.br/caruaru-por-paixao-2019/ e na sede da Fundação de Cultura e Turismo.

Mega-Sena acumula e pode pagar prêmio de R$ 37 milhões no sábado

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.126 da Mega-Sena, realizado na noite desta quarta (20) em São Paulo (SP). O prêmio acumulou e está estimado em R$ 37 milhões.

Veja as dezenas sorteadas: 07 – 12 – 24 – 27 – 39 – 58.

A quina teve 130 apostas ganhadoras; cada uma levará R$ 21.346,79. Outras 8.139 apostas acertaram a quadra; cada uma receberá R$ 487,08.

Para apostar na Mega-Sena

As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país ou pela internet. A aposta mínima custa R$ 3,50.

Probabilidades

A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 3,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 17.517,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

Homem é condenado a 1.008 anos de prisão em SP por estuprar enteada

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Um homem de 33 anos preso no interior do estado de São Paulo por estuprar a enteada desde que a menina tinha sete anos foi condenado a 1.008 anos em regime fechado. A sentença, uma das maiores já proferidas no Brasil, foi emitida no fim de janeiro pelo juiz Vinícius Castrequini Bufulin, da 2ª Vara Criminal de Fernandópolis (a 560 km de São Paulo), que considerou individualmente os crimes cometidos pelo sitiante Robson Gonçalves Mantovani, 33, contra a criança.

Segundo denúncia do Ministério Público de São Paulo a qual a reportagem teve acesso, Mantovani abusou da enteada ao longo de cinco anos, de setembro de 2012 até meados de 2017, quando os crimes foram descobertos pela tia e os avós maternos da vítima, que hoje detêm sua guarda. “A neta que conheci não é mais a mesma. Sorri pouco e, ao mesmo tempo se revolta, cai no choro. Passa o dia calada. Ela não era retraída assim, era brincalhona. Eu queria muito que ela voltasse a ser feliz”, disse a avó, que pediu para ter o nome omitido assim como outros familiares da vítima.

Segundo a mulher, a neta, hoje com 13 anos, reluta para ir ao serviço de psicologia do Cras(Centro de Referência de Assistência Social). “Não tem quem faça ela voltar à clínica, disse que não quer ficar lembrando”, afirmou. “Ele [réu] merece uma pena muito mais rígida, porque ele acabou com a vida da minha neta.” O juiz calculou a sentença com base no número de vezes que Mantovani teria estuprado a enteada, 63 -o que significaria uma vez ao mês durante o período. Para cada uma das ocasiões em que o crime foi cometido, aplicou a sentença para crime hediondo, de 16 anos de prisão. 

O juiz disse à reportagem que não considera o caso “crime continuado” (aquele que ocorre várias vezes em um curto espaço de tempo), que implicaria em punição única mesmo que considerados agravantes. “Crime continuado é aplicado para quem furta uma faca por dia para não ser percebido até que complete todo o faqueiro. Por insistir no crime, ele terá uma sentença por furto e um aumento pela insistência”, diz Bufalin. Neste caso, o sujeito comete estupro 63 vezes. E a vítima, como fica?”, diz o juiz. “Não é a pena que é exagero e, sim o crime”, afirma.

Para Bufalin, esse tipo de sentença tem sido tendência tem sido mais recorrente no caso de crimes como estupro e latrocínio com vistas a impedir a repetição. “O pedófilo pode ficar mil anos na cadeia e vai sair com a mesma atração sexual por crianças.” Apesar da condenação, o Código Penal brasileiro impõe um tempo máximo de prisão de 30 anos para qualquer que seja a condenação.

Nesse caso, a decisão do juiz de Fernandópolis servirá para bloquear uma eventual progressão de pena. A advogada Maria Carolina Moreira Santos, especialista em direito penal e conselheira da OAB, afirma que a regra está desatualizada. “A limitação de 30 anos é determinada na reforma do Código Penal em 1984, época em que a expectativa de vida do brasileiro era de 63 anos”, diz.

“Mas a aplicação de uma pena superior a 30 anos tem impacto na concessão de benefícios. Mesmo que a pena seja reduzida por instâncias superiores, há grande chance de que o réu cumpra os 30 anos em regime fechado.” Isso ocorre porque a legislação exige, no caso de crime hediondo, o cumprimento de ao menos dois quintos da pena para solicitação do benefício -o que, no caso do estuprador recorrente condenado, seriam 403 anos, dois meses e 12 dias de prisão.

Mantovani estuprou a enteada pela primeira vez em setembro de 2012, em um sítio onde a família trabalhava em Bálsamo, cidade de menos de 9.000 habitantes na região de São José do Rio Preto. A menina tinha sete anos. Segundo a denúncia do Ministério Público, Mantovani aproveitava enquanto a mãe da criança dormia ou saía de casa para comprar mantimentos. A mãe, que pediu para não ser identificada pela reportagem, diz que a sentença para o ex-companheiro a aliviou.

“O Robson sempre foi muito agressivo, mas não imaginava que faria essas coisas com minha filha”, afirmou. Os dois se conheceram em 2008, trabalhando em seringais na região de Fernandópolis, quando a menina tinha dois anos. O pai da criança já havia, então, abandonado mãe e filha. Segundo a mulher, a relação com Mantovani evoluiu rapidamente. Os dois foram morar juntos e tiveram três filhos. “A gente se dava bem no começo, ele não bebia, mas era agressivo por natureza.” A agressividade, afirma a mulher, levou-a a se separar do criminoso em 2017, mas ela ignorava o suplício da filha.

Durante o processo de separação, quando a menina passava dias na casa dos avós, em novembro de 2017, uma tia desconfiou que havia algo errado porque a menina não queria mais voltar para a casa onde viveu com a mãe, o padrasto e os três irmãos, e se entristecia quando o padrasto era citado. A menina temia que, com a separação, fosse obrigada a morar com o criminoso, e não com a mãe. Após insistência da menina, então com 12 anos, a tia obteve a guarda da criança, com aval da mãe, e a levou ao Conselho Tutelar.

Ao passar por entrevista com uma psicóloga, a menina teve uma crise de choro e relatou detalhes da violência sexual cometida pelo seu padrasto, a quem chamava de pai. O réu alegou que o relato fora fabricado pela mãe da menina, que havia perdido a guarda dos outros três filhos. Mas os relatos foram comprovados com exame de corpo de delito. O juiz também afirmou, na sentença, que a mulher foi negligente ao desconhecer os episódios de abuso -segundo Bufalin, ela tomou conhecimento do caso em uma audiência. “Assim que a garota começou a contar, ela saiu da sala de audiência aos prantos”, escreveuBufulin na setença.

A mãe perdeu a guarda dos quatro filhos -os mais novos, de 8, 7 e 4 anos, também vivem agora com a avó. A família se sustenta com o salário mínimo que a mulher de 61 anos recebe como aposentadoria. “São quatro crianças revoltadas. Minha filha nunca foi de falar muito, e eles mudavam de uma cidade para outra de acordo com o serviço na seringueira. Então, demorei para saber que o pai judiava, chegou a bater neles com cabo de aço”, disse a avó.

“Ele é bom de papo, conversador e a gente não imaginava que era um pai tão ruim.” Mantovani está preso desde 2017. O advogado Maurílio Saves, que cuida do caso para Defensoria Pública, alegou que não comentaria o caso por este estar sob segredo de Justiça, mas afirmou que recorrerá da decisão.